Deus responde a uma oração que Ele não queria responder?

Compartilhe

                                                                                                                  

O irmão Carlos Alberto Dias, da Assembléia de Deus em Rio Branco, no Acre, enviou a seguinte carta:

Eu estava lendo um texto bíblico que me assustou e me fez ficar inquieto. Já pesquisei na internet e em comentários bíblicos e não consegui entender o real sentido do texto. É o texto de Salmo 106.15 que diz: “E ele lhes cumpriu o seu desejo, mas enviou magreza às suas almas”. Em outra tradução diz: “Concedeu-lhes o que pediram, mas fez definhar-lhes a alma”. Caro Presbítero, em Cristo, me ajude a entender esta expressão do salmista. Deus respondeu uma oração indignado?
Sou da igreja Assembléia de Deus aqui em Rio Branco, no Acre e gostei muito do conteúdo de seus textos. Se puderes visitar-nos algum dia, seremos abençoados com suas ministrações!
                                                                                     
Respondendo ao irmão Carlos Alberto:
                                                                                   
          Primeiramente agradeço pelo apreço e pela preferência que deste a este site. Também pelo tema, diferente dos que  geralmente costumo receber.
                                                                                      
          Tenho aprendido, em minha jornada cristã, que Deus responde às nossas orações. Descobri também que Deus não responde a todas as nossas orações. E, por último, tenho aprendido que existem orações que Deus não gostaria que fizéssemos, mas por orarmos de uma maneira tão incessante Ele responde, porém, contra a Sua vontade.
                                                                                         
          É que, oração é o exercício da parceria entre o crente e o Espírito Santo. Qualquer oração que não for feita sob esta perspectiva será uma oração que certamente não agradará a Deus.
                                                                                
          Qual é a oração que agrada a Deus? – É a oração que é feita em sintonia com a Sua gloriosa vontade, que visa, primeiramente o Reino dos céus e o louvor de Sua glória. Orações egoístas, puramente interesseiras, orações que só atendem às nossas necessidades pessoais, em geral não estão em sintonia com a vontade divina. 
                                                                                       
          Há momentos que o Senhor nos fará sentir que a adversidade que estamos enfrentando será necessária e que no fim trará crescimento à nossa vida espiritual e à Sua obra. Neste caso, não deveremos orar para que o Senhor repreenda “àquele mal,” ou que nos livre “daquela tribulação” ou que nos “abra a porta” que está a se fechar – Jó 2:10 .
                                                                                    
          Se formos do tipo de crente que realmente tem compromisso com o Senhor e quer que sua vontade “seja feita aqui na terra como nos céus”, em determinados momentos deixaremos de pedir uma bênção que nos interessa e que além de tudo é um direito nosso. Nossa oração será mais ou menos assim: “… Passa de mim este cálice, senão, seja feita a tua vontade”.
                                                                                                                
          Carlos Alberto, no caso citado por você, o salmista está fazendo referência ao povo de Israel que estava atravessando o deserto e que ainda não sabia confiar no Senhor. Pediram comida e água a qualquer custo. Eram do tipo que não admitem passar por nenhuma provação. Eram do tipo de crente que encontramos nos dias atuais que acham que qualquer adversidade é maldição e que o crente não deve aceitar qualquer coisa que não seja sinal de prosperiadade e de bênçãos.
                                                                                                     
          Aquele pedido que fizeram a Moisés e que por Moisés foi dirigido a Deus era uma prova de que não concordavam com o que Deus estava lhes fazendo passar. Este tipo de oração desagrada ao Senhor. Não devemos querer afastar a mão do Senhor de sobre nós quando assim lhe aprouver. Se o Senhor quiser tirar algo de nós, ainda que esse algo seja uma coisa que muito amamos e que muito nos interessa, devemos aceitar, porque o Senhor pode estar nos dando alguma lição preciosa que resultará em nosso crescimento ou estará nos livrando de uma luta que poderia nos acometer lá na frente e que seria maior que o fardo que podemos suportar.
                                                                                                 
           Você poderia me perguntar, então, se é possível o crente orar sem interesse próprio? – Watchamn Nee disse, em um de seus livros sobre a oração que “Não resta dúvida que trabalhar para Deus sem o interesse próprio é muito difícil; mas, orar sem nenhum interesse interesse próprio é ainda muito mais difícil”. Todavia, sabemos que quando nossos interesses próprios são em demasia maiores que os interesses de Deus para nós, acontece como aconteceu aos israelitas no deserto, Concedeu o que lhe pediram, mas fez definhar-lhes a alma” – Sl 106:15 .
                                                                                                      
          Que o Senhor nos guarde de nos encontrarmos na mesma condição que aquele povo se encontrava e, que demos ao Reino dos céus a prioridade que Ele tem – Mt 6:33 .
                                                                                    
Em Cristo, Sandoval Juliano – 11.08.2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *