Quem é o Anjo da Igreja?

Compartilhe

       

O Pr. Flávio Borges perguntou ao site:

A Paz do Senhor Jesus, amados irmãos, gostaria da opinião dos irmãos sobre a quem está se referindo a carta às 7 igrejas da Ásia Menor quando diz “Ao anjo da Igreja“. Quem é este “anjo”? É o pastor? Onde posso e no que posso
me basear para esta afirmativa? É um anjo? Onde posso e no que posso me basear para esta afirmativa?

Obrigado a todos e fiquem na Paz do Senhor Jesus!

Minha Resposta:

Na interpretação de textos bíblicos é necessário que se saiba discernir quando uma expressão tem o sentido literal e quando tem o sentido figurado. Na maioria das vezes, ao recorrermos ao contexto imediato encontraremos a solução. Em outros casos, é preciso recorrer a toda uma história dos costumes e da linguagem dos povos da época em que o texto foi escrito e, até mesmo procurar ver se o texto é profético, quando, na maioria dos casos, tem o sentido figurado, mesmo.

No texto em questão, é fácil observar que o “anjo da igreja” não era um anjo no sentido de um “ser celestial”, primeiro pelo contexto geral da Bíblia que em momento algum fala de um anjo que cuida do aspecto doutrinário da igreja ou do povo de Deus. Segundo, porque o contexto imediato aponta para alguém que havia recebido de Deus a responsabilidade de comunicar sua vontade e de aplicar sua doutrina, corrigindo, disciplinando e até excluindo, se necessário fosse. Essa prerrogativa não é atribuída a anjos em nenhum outro texto bíblico. Ou seja, nem o contexto imediato, nem o contexto amplo e geral das Escrituras apoiam a idéia de que aos anjos foi dada esta responsabilidade, pelo sucesso ou pelo fracasso de uma assembléia, de uma igreja.

Já a interpretação que indica serem os pastores locais de cada uma das sete congregações os “anjos da igreja”, é plausível e encontra respaldo, por exemplo, no texto de Malaquias 2:7. Veja:

> Malaquias 2:7 – Porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca devem os homens buscar a lei porque ele é o mensageiro do SENHOR dos Exércitos.

Nesta passagem bíblica, a palavra  hebraica (mal’ak), designativa de anjo, é empregada aos líderes religiosos como sendo mensageiros da vontade de Deus.

Ainda no Antigo Testamento, já havia a tradição de chamarem ao líder de anjo de Deus, ou, de compará-lo a um anjo de Deus, como vemos nas seguintes passagens:

> 1 Samuel 29:9 – Respondeu, porém, Aquis, e disse a Davi: Bem o sei; e que na verdade aos meus olhos és bom como um anjo de Deus; porém disseram os príncipes dos filisteus: Não suba este conosco à batalha.

> 2 Samuel 14:17 – Dizia mais a tua serva: Seja agora a palavra do rei meu senhor para descanso; porque como um anjo de Deus, assim é o rei, meu SENHOR, para ouvir o bem e o mal; e o SENHOR teu Deus será contigo.

Se aos anjos é atribuída a missão de, guarda e mensageiro, aos pastores, de igual forma, se atribui tais responsabilidades, pois como diz a Bíblia:

> Atos 20:28 – Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.

> 1 Corintios 4:1 – QUE os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus.

> Hebreus 13:17 – Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria úti.

> 1 Pedro 5:2 – Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto;

O que de fato se pode entender, nas cartas do Apocalipse, é que o anjo e a Igreja se confundem na mensagem, indicando claramente que o anjo faz parte da Igreja, e este entendimento aponta de forma inequívoca para o pastor como anjo da Igreja(¹).

Em Cristo, Sandoval Juliano – O Presbítero – 02 de agosto de 2012.

  

Fontes de consulta:

(¹) Site: http://www.luz.eti.br/es_angelologia2.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *