Verdades Bíblicas e Realidades Espirituais – Parte V

Compartilhe

VERDADE BÍBLICA DE HOJE:

O CASAMENTO É UMA INSTITUIÇÃO DIVINA

Quero começar a exposição desta verdade lhes assegurando que a verdade vai prevalecer. Vivemos nos dias profetizado pelo apóstolo Paulo em 1 Timóteo 4:1-3 quando vaticinou que viriam dias em que os homens dariam ouvidos a espiritos enganadores e a doutrinas de demônios, dentre as quais a proibição do casamento. O atentado contra o projeto divino relacionado ao casamento é chamado pela bíblia de “doutrina de demônios”.

Qual é o projeto divino para o casamento?

1º. Deixará o homem seu pai e sua mãe – A primeira coisa que todos precisamos saber é que ninguém deve se casar se não quer e se não pode sair de dentro da casa dos seus pais. O casamento deve ser entendido como um ato solene de união entre duas pessoas de sexo diferente, capazes e habilitadas.

> Gênesis 2:24 – Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.

2º. O homem deverá apegar-se à sua mulher – Não faz parte do projeto divino para o casamento a união entre duas pessoas do mesmo sexo. Já dissemos que tudo o que é feito contra o projeto divino, em relação ao casamento, é doutrina de demônios.

> Gênesis 2:24 – Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.

> 1 Timóteo 4:1-3 – MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade…

3º. No casamento os cônjuges não devem se envergonhar um do outro como se o sexo fosse algo feio ou amaldiçoado – Pelo contrário, o sexo é uma providência divina para o deleite do casal.

> Gênesis 2:25 – E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.

> Eclesiastes 9:9 – Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vida vã, os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vaidade; porque esta é a tua porção nesta vida, e no teu trabalho, que tu fizeste debaixo do sol.

> Provérbios 5:18 – Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade.

> Provérbios 5:19 – Como cerva amorosa, e gazela graciosa, os seus seios te saciem todo o tempo; e pelo seu amor sejas atraído perpetuamente.

4º. Analogamente, tomando o corpo como figura, no casamento o homem é a cabeça da mulher – Em outras áreas do relacionamento humano e em outras instituições, o homem pode estar em nível de igualdade ou de inferioridade sem estar com isso contrariando o projeto divino. Porém, no casamento, quando o homem deixa de se comportar como cabeça, quando deixa de assumir o papel para o qual foi designado, está andando na contra-mão da vontade divina.

> Efésios 5:23 – Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.

> 1 Coríntios 11:3 – Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.

OBS 1: Ter o homem como ‘cabeça’ implica em sujeição por parte da mulher.

> Efésios 5:24 – De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.

> 1 Pedro 3:1 – SEMELHANTEMENTE, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra;

Sujeição ou submissão é o ato ou efeito de submeter. Obediência voluntária. Ou seja, a sujeição não deve ser imposta pelo marido nem o marido pode utilizar-se dela para oprimir e menosprezar a sua esposa.

OBS 2: Lembrando ainda que a sujeição devida pela mulher é a seus próprios maridos.

> Colossenses 3:18  – Vós, mulheres, estai sujeitas a vossos próprios maridos, como convém no Senhor.                   

Toda mulher, por mais passiva que seja, tem no seu interior a sensação de saber o que quer; de achar que sabe mais que o homem e que pode decidir até mesmo sem o consentimento dele. Submeter-se é uma forma de DISCIPLINA para a mulher e, quando ela faz isto de coração, aceitando o plano de Deus, ela se torna uma mulher abençoada e não vive sobrecarregada de preocupações e cuidados. 

OBS 3: Como ‘cabeça’ , o marido deve assumir a liderança do lar. Essa liderança não deve ser ditatotorial, condescendente(aquele que não se impõe), nem arrogante(aquele que trata a esposa com ares de superioridade). A liderança que o marido deve exercer é a liderança compartilhada, respeitosa e efetiva.

> Efésios 5:25 – Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,

> Colossenses 3:19 – Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não vos irriteis contra elas.

> 1 Pedro 3:7 – Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações.

Por que ao homem é ordenado o amor sacrificial e à mulher a submissão? Porque no inconsciente masculino, na grande maioria, demonstrar amor é ter libido, é ter apetite sexual. Quando o homem tem que mostrar amor de outra forma, sem visar apenas o sexo é um sacrifício. 

5º. É através do casamento que Deus pretende repassar, de geração em geração, os conceitos, preceitos e princípios divinos.

> Gênesis 18:17,19 – E disse o SENHOR: Ocultarei eu a Abraão o que faço, porque eu o tenho conhecido, e sei que ele há de ordenar a seus filhos e à sua casa depois dele, para que guardem o caminho do SENHOR, para agir com justiça e juízo; para que o SENHOR faça vir sobre Abraão o que acerca dele tem falado.                  

> Deuteronômio 4:9 – Tão-somente guarda-te a ti mesmo, e guarda bem a tua alma, que não te esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e não se apartem do teu coração todos os dias da tua vida; e as farás saber a teus filhos, e aos filhos de teus filhos.

> Deuteronômio 4:10 – (…) o SENHOR me disse: Ajunta-me este povo, e os farei ouvir as minhas palavras, e aprendê-las-ão, para me temerem todos os dias que na terra viverem, e as ensinarão a seus filhos; 

> Deuteronômio 6:6 – E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te.

OBS: Esta transmissão de ensinamento sobre Deus não se dá somente falando, mas, principlamentem, através do exemplo de vida que o pai passa para os seus filhos. O homem não pode esquecer que a primeira imagem que os filhos formam de Deus é a imagem têm do próprio pai e, geralmente, o filho vai querer servir e crer no ‘Deus de seu pai’. 

6º – Um dos propósitos do casamento é a perpetuação da espécie humana e gerar filhos é bênção de Deus.

> Gênesis 1:27,28 – E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e…

> Salmos 127:3 – Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre o seu galardão.

Há muito mais que podemos falar sobre o casamento e sua importância aos olhos de Deus para o homem. Mas, basta a nós sabermos, de antemão, que como instituição divina o casamento deve ser reverenciado e tido como projeto de Deus para que vivamos uma vida mais abençoada e equilibrada.

> Hebreus 13:4 – Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará.

Em Cristo, Sandoval Juliano – O Presbítero – 02.05.2012.

Fontes de consulta:

http://www.gotquestions.org/portugues/funcoes-marido-esposa.html

http://www.sandovaljuliano.com.br/site/estudos-biblicos/1-familia/292-estudo-biblico-para-casais-parte-1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *