Verdades Bíblicas e Realidades Espirituais – Parte VIII

Compartilhe

VERDADE BÍBLICA DE HOJE:

AS PROMESSAS DE DEUS SE CUMPRIRÃO NA VIDA DE QUEM É FIEL

Estamos vivendo na época da chamada “geração profética”. Pregadores e cantores, por todos os lados, se acham no direito de fazerem atos proféticos, e constatemente “profetizam” na vida das pessoas o cumprimento das promessas de Deus.

O sentido positivo de tudo isto é que é melhor proferir palavras abençoadoras do que palavras negativas sobre a vida das pessoas.

Mas, no sentido teológico está errado. Por algumas razões. Primeiro, porque os atos proféticos que estão registrados nas escrituras foram feitos por ordem ou orientação de Deus. Quando Moisés lançou um pedaço de uma árvore sobre as águas de Mara e essas se tornaram doces, está claro ali que ele orou e o Senhor lhe dirigiu a proceder assim. Aquele foi um ato profético abençoador para o povo de Deus.

> Êxodo 15:25 – E ele clamou ao SENHOR, e o SENHOR mostrou-lhe uma árvore, que lançou nas águas, e as águas se tornaram doces. Ali lhes deu estatutos e uma ordenança, e ali os provou.

Resta-nos saber se todos esses “ministros” da atualidade estão recebendo a incumbência de Deus para realizarem atos proféticos conforme temos visto ou se o fazem apenas porque acham bonito ou porque gostam de manipular os crentes.

Em segundo lugar, não está correto porque esses ministros de atos proféticos não estão importando em conscientizarem as pessoas de que o cumprimento das promessas de Deus está atrelado à obediência e aplicação da orientação da Palavra de Deus naquela área da vida que a pessoa quer ser abençoada. Não existe unção com “santo óleo”, nem imposição de mãos, nem ato profético nenhum que atraia as bênçãos de Deus na vida de uma pessoa desobediente à Sua Palavra.

> Provérbios 1:28-31Então clamarão a mim, mas eu não responderei; de madrugada me buscarão, porém não me acharão. Porquanto odiaram o conhecimento; e não preferiram o temor do SENHOR: Não aceitaram o meu conselho, e desprezaram toda a minha repreensão. Portanto comerão do fruto do seu caminho, e fartar-se-ão dos seus próprios conselhos 

O contrário disto é que na vida de quem é fiel se cumprem as promessas divinas. Tomo como exemplo disto Josué e Calebe.

> Números 14:30 – Não entrareis na terra, pela qual levantei a minha mão que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num.

> Números 114:24 – Porém o meu servo Calebe, porquanto nele houve outro espírito, e perseverou em seguir-me, eu o levarei à terra em que entrou, e a sua descendência a possuirá em herança.

A Bíblia não apresenta apenas exemplos negativos, de murmuradores que ficaram prostrados no deserto, mas nos mostra exemplos de homens que estabeleceram no coração o propósito de perseverar em seguir e servir ao Senhor.

Com isto aprendemos que em meio à multidão, não é sobre a maioria que pousará a palavra profética. Mas, a palavra profética alcançará e produzirá efeito na vida daquele cujo coração está decido a ser fiel ao Senhor.

O próximo passo a observarmos, nesta grande verdade bíblica, é que as bênçãos de Deus nos são concedidas por sua graça, mas não são de graça.

As bênçãos de Deus são consequências de uma vida de dedicação, obediência, perseverança, temor, trabalho, lealdade… A bênção da qual jamais nos tornaremos merecedores é a bênção da salvação. Já, o cumprimento de todas as outras promessas divinas depende do resultado do meu comportamento no Reino de Deus. Em outras palavras, é preciso fazer jus.

> Tiago 5:16 – Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.

Quem é o justo cuja oração pode muito em seus efeitos? Não seria aquele que pode testemunhar como o fez Calebe, em Josué 14?

> Josué 14:7-10 – Quarenta anos tinha eu, quando Moisés, servo do SENHOR, me enviou de Cades-Barnéia a espiar a terra; e eu lhe trouxe resposta, como sentia no meu coração; Mas meus irmãos, que subiram comigo, fizeram derreter o coração do povo; eu porém perseverei em seguir ao SENHOR meu Deus. (…) E agora eis que o SENHOR me conservou em vida, como disse; quarenta e cinco anos são passados, desde que o SENHOR falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e agora eis que hoje tenho já oitenta e cinco anos; 

Quarenta e cinco anos se passaram e Calebe estava com o mesmo propósito de servir e obedecer ao Senhor. Em função disto, repousou sobre ele ricas e poderosas bênçãos do Deus Altíssimo.

O resumo desta verdade bíblica é que as bênçãos de Deus não se busca em atos proféticos e em ministrações afins. As bênçãos de Deus virão, à medida que caminharmos com Deus…

Em Cristo, Sandoval Juliano – O Presbítero – 13.06.2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *