Paráfrase do Salmo 19.7-11

Compartilhe
  Sl 19:7 A lei do SENHOR é perfeita, e restaura a alma; o testemunho do SENHOR é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
  Sl 19:8 Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro, e ilumina os olhos.
  Sl 19:9 O temor do SENHOR é limpo, e permanece eternamente; os juízos do SENHOR são verdadeiros e justos juntamente.
  Sl 19:10 Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos.
  Sl 19:11 Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa.
 

O salmo 19.7-11  é a afirmativa mais monumental, feita em termos tão precisos, sobre a suficiência das Escrituras. Este salmo oferece um testemunho inabalável do próprio Deus sobre a suficiência de sua Palavra para cada situação. Talvez você já o tenha lido inúmeras vezes, mas não tenha observado a revelação nele contida. Quem sabe, lendo-o com a ótica que eu apresento abaixo, você, como eu, enxergará estas verdades e, também, ficará mais convicto que não precisamos adicionar à Palavra de Deus as verdades colhidas da psicologia moderna, nem de qualquer outra área do conhecimento humano.

PARAFRASEANDO

Salmos 19.7 – A Escritura é tão poderosa e abrangente que pode converter e transformar a pessoa toda, tornando-a em alguém precisamente como Deus quer que ela seja. A Escritura, como um depoimento divino é o fiel testemunho de Deus. Ela provê um fundamento sobre o qual podemos construir nossa vida e destino eternos. Por isto, é capaz de transformar o símplice em sábio.

Salmos 19.8 – As orientações e princípios divinos para o caráter e a conduta nos oferecem o necessário para o viver santo, e, em razão disto, alegram o nosso coração, à medida que vemos os resultados da aplicação que fazemos desses princípios à nossa vida. Por sua natureza não-opcional, a Bíblia não é um livro de sugestões. Suas ordens divinas possuem autoridade e são obrigatórias. E, por serem claros os seus mandamentos, tornam lúcidas as coisas obscuras; trazem entendimento onde há ignorância; trazem ordem onde há confusão e luz onde há escuridão espiritual e moral.

Salmos 19.9 –  Por me conduzir a uma reverente admiração por Deus e me compelir a adorá-lo, tenho pela Escritura a  confiança de que ela é permanente, imutável e, portanto, relevante para todos, em qualquer época da história. Ela sempre foi e será suficiente. Por seu caráter definitivo e que não mais possa ser objeto de ação, os vereditos divinos, procedentes do trono do supremo Juiz de toda a terra, são verdadeiros e justos e versam sobre a origem, o propósito da vida, moralidade, valores, vida, morte, destino eterno e sobre quaisquer questões relativas à vida espiritual.

Salmos 19.10 –  A Escritura é infinitamente mais preciosa que qualquer bem que eu possa adquirir nesta terra. O simples fato de eu possuir uma Bíblia, significa que tenho um tesouro, maior que todo o ouro, até mesmo que o ouro mais fino. Seus ensinamentos me proporcionam mais prazer e me dão mais vitalidades que o mel. Até em suas pequenas porções, posso encontrar alimento e doçura.

Salmos 19.11 – Os conselhos oferecidos pela Tua Palavra me protegem da tentação, me dão força contra o pecado, contra o erro e contra a tolice e, como recompensa por observá-los, tenho paz na alma.

Se nesta rápida leitura você não conseguiu captar a profundidade do que foi dito, peço-o que leia novamente. Leia, primeiramente o texto bíblico e depois leia esta paráfrase. É tempo de afirmarmos nossa fé na Palavra de Deus.

Tem um versículo que não precisa de paráfrase nenhuma, ele está muito mais que claro e é uma verdade bendita: “Muita paz tem os que amam a Tua Lei. Para eles não há tropeço“.- Sl 119:165 .

Em Cristo, Pb. Sandoval Juliano – 10.02.2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *