Colossenses 1:1

Compartilhe

 

Comentário Bíblico do Novo Testamento – Colossenses 1:1 

PAULO, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo,  

A Epístola de Paulo aos Colossenses foi escrita por volta dos anos 61 e 62, no período em que o apóstolo esteve em uma prisão domiciliar em Roma, e faz parte de um conjunto de cartas que Paulo escreveu às igrejas que compunham a região da Frígia e que aconselhou que fossem lidas por todas elas. Apesar de Paulo não ter estado pessoalmente em Colossos, se sentia responsável por aquele trabalho, uma vez que era resultado do período em que esteve por três anos em Éfeso. De Éfeso, Paulo enviou obreiros para as cidades vizinhas, nas quais ele não teve como ir pessoalmente. Dentre esses obreiros enviados, destaca-se Epafras. Este inicia o trabalho evangelístico em Colossos e se torna o pastor da comunidade. Quando Paulo estava preso em Roma, ele foi para lá e fez-lhe companhia por algum tempo, compartilhando com ele dos sofrimentos em prol do Evangelho.

Paulo inicia a epístola apresentando-se como aquele que tinha sido escolhido por Deus para esta grande obra e como aquele que tinha a liderança espiritual sobre eles. Era como se fosse o pastor presidente da época.

Em sua prisão domiciliar, Paulo foi assistido por vários companheiros, dentre eles, Timóteo, que por 12 anos o acompanhava em suas viagens missionárias e, como Eliseu para Elias, como Geazi para Eliseu, Timóteo foi um servo e fiel companheiro, especialmente nas horas de provações pelas quais o apóstolo passou. Paulo, então, inicia sua carta dizendo que o que ele estaria escrevendo, estava sendo compartilhado por seu companheiro Timóteo, que, diga-se de passagem, seria, depois, o pastor presidente da região na qual Colossos estava incluída.

Quanto ao apostolado, Paulo, em todas as sua epístolas, e especialmente nesta, estava estabelecendo os seguintes fundamentos:

          1. Que foi Deus quem estabeleceu o apostolado, e, aprouve a Ele escolhê-lo para este ministério. Apesar de Paulo não ter estado pessoalmente com Jesus durante o seu ministério terreno e de não ser testemunha ocular da ressurreição(critério pre-definido pelos próprios apóstolos quando foram escolher o substituto de Judas), Deus o escolheu e o inseriu entre aqueles que teriam o privilégio exclusivo de, em toda a história do cristianismo, serem chamados de “apóstolos”;

          2. Mesmo Timóteo, que àquela época já tinha 12 doze anos que o acompanhava; que já o tinha substituído na liderança de algumas igrejas; que já tinha sido enviado por ele para representá-lo em expedições consideradas importantes; que não se separava dele, nem mesmo durante sua prisão em Roma, auxiliando-o, inclusive, na elaboração de algumas epístolas; e, que, seria o seu sucessor imediato, quando de sua morte, nem assim recebeu e nem receberia o titulo de apóstolo, apesar de tudo;

          3. Depreendemos de Colossenses 1:1 que o apostolado não era uma escolha feita pelo homem e nem era um titulo eclesiástico que a igreja adotaria dali para frente;

          4. Aprendemos, ainda, que Paulo não tinha o hábito de chamar de “pastor” quem não era pastor. Somente um ou dois anos mais tarde, Paulo daria posse a Timóteo, como pastor, na igreja em Éfeso. Não foi sem propósito que Paulo iniciou sua epístola aos colossenses, chamando-o, apenas de “irmão Timóteo”.

Em Cristo, Sandoval Juliano – O Presbítero – 15.11.2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *