Ó Senhor, transtorne o conselho de Aitofel

Compartilhe

 

                                   Então fizeram saber a Davi, dizendo: Também Aitofel está entre os que se conjuraram com Absalão. Pelo que disse Davi: Ó SENHOR, peço-te que torne em loucura o conselho de Aitofel.

2 Samuel 15:31.

QUEM ERA ESTE HOMEM QUE LEVOU DAVI A PEDIR AO SENHOR QUE TRANTORNASSE O SEU CONSELHO?

Depois que Davi assumiu o reinado sobre Israel e colocou a casa em ordem, ele nomeou os comandantes das tropas, colocando sobre eles um general. Nomeou, também, para o palácio, pessoas que cuidassem de diversas atividades, inclusive pessoas que cuidassem da educação dos seus filhos – 1Cr 27:32 . 

Como conselheiro do reino, Davi nomeou a cinco homens sábios e entendidos, para com eles se aconselhar, todas as vezes que tivesse que tomar alguma decisão. Os cinco conselheiros foram: Jônatas, seu tio, que também era escriba; Husai, o arquita;  o terceiro foi Aitofel, o gilonita; depois Joaida, filho de Benaia e por último Abiatar, o sacerdote.

Dentre estes, portanto, queremos destacar Aitofel, o gilonita, porque era morador de Giló¹. Cada conselheiro atuava especificamente em uma área. Aitofel, era o conselheiro de guerra. Provavelmente, era ele o estrategista das inúmeras batalhas que Davi venceu. Foi, certamente, o mais importante dos conselheiros de Davi. Houve uma época que a palavra de Aitofel era respeitada como se fosse a palavra de Deus – 2Sm 16:23 .Tal era a importância da atuação deste homem perante a nação de Israel.

Por ocasião da fuga de Davi, ao tomar conhecimento do golpe de Estado que Absalão estava elaborando, Aitofel, voluntariamente seguiu a Absalão. No meio da fuga, entre as centenas de pessoas que o acompanhavam, Davi sentiu a falta de Aitofel. Sabedor que era do peso da palavra de seu conselheiro, Davi orou, pedindo ao Senhor que transtornasse o conselho de Aitofel. Davi sabia muito bem que se Absalão seguisse os conselhos daquele homem, teria imensa vantagem sobre Davi.

OS CONSELHOS DE AITOFEL

Observamos que o primeiro grande conselho que Aitofel deu a Absalão foi o de ter uma relação sexual com as concubinas de seu pai Davi, em público. Isto faria com que o povo entendesse de vez por todas que Absalão estava disposto a reinar e que ninguém deveria apresentar-se como obstáculo a este intento.

Em seguida, Aitofel apresenta-se como voluntário para formar um exército com doze mil homens e sair, imediatamente no encalço de Davi. Aitofel sabia que a marcha de Davi era lenta e, pelo tempo, ele ainda estava nas regiões montanhosas. Como ele não tinha onde acampar e estava sendo acompanhado por famílias inteiras, com suas mobílias, Davi não teria tempo para sentar-se e elaborar um plano de guerra. Neste projeto, Aitofel propôs a Absalão matar apenas a Davi e com isto dispersar os seus seguidores. Absalão gostou muito do plano.

DEUS TRANSTORNA O CONSELHO DE AITOFEL

No entanto, Husai, amigo de Davi, que a pedido deste tinha ficado com Absalão, propôs formar um exército muito maior, aliás, conclamar a todo Israel para sair à peleja, sob o argumento de que Davi não perderia uma batalha para apenas doze mil homens. Deus agiu, levando Absalão a preferir este conselho.

Aitofel percebeu que o plano de Husai era uma furada. Até que reunissem a todo o povo, Davi teria atravessado os limites do território de Israel e estaria em lugar onde pudesse enfrentar qualquer inimigo. Aitofel não tinha dúvida que atendendo ao conselho de Husai, Absalão seria derrotado e Davi retornaria mais forte ainda para Jerusalém. Em função disto, Aitofel se enforcou pondo fim a toda a sua história no governo da nação de Israel.

O QUE HAVIA NO CORAÇÃO DE AITOFEL?

Eu me pergunto: O que levou Aitofel a tomar aquela atitude, de trair a Davi, que confiava tanto nele e que o considerava amigo? O que levou Aitofel a aconselhar a Absalão a abusar sexualmente das dez concubinas de Davi, desonrando o rei mais amado de todos os tempos para o povo de Israel? O que levou Aitofel a planejar uma forma de matar somente a Davi, enquanto este fugia?

Resposta: RESSENTIMENTO – Sim, esta era a razão porque Aitofel planejou e fez tudo isto. Ele era um homem ressentido com Davi. 

Você poderia me indagar:

– Mas, de onde vem todo este ressentimento?

E eu lhe responderia:

– Do fatídico caso da morte de Urias!

Bate-seba, a mulher de Urias, que Davi possui pecaminosamente, era filha de Eliã – 2Sm 11:3 . Por sua vez, Eliã, era filho de Aitofel – 2Sm 23:34 .

Na lista dos trinta e sete valentes de Davi, aparece Urias – 2Sm 23:39 , e Eliã, filho de Aitofel. Ou seja, Urias, além de genro de Eliã, era seu companheiro de guerra. Todos eles, por parentesco direto ou por afinidade, estavam ligados a Aitofel. Este, por sua vez, assistiu a tudo o que Davi fez e guardou tudo isto em seu coração. Aitofel apresentou-se como homem sábio e demonstrou imensa lealdade ao longo de, aproximadamente, três dêcadas. Pelo excelente serviço  prestado, ele tornou-se  um homem de confiança do rei Davi. 

No entanto, guardou esta mágoa em seu coração. Ele nunca deixou de desejar que um dia Davi fosse vingado pelo mal que causou à sua neta e ao esposo dela. No livro de Jó fala que aquele que guarda ressentimento, “morre na amargura do seu coração, não havendo provado do bem“. Por isto o escritor da  epístola aos Hebreus, assim escreveu: Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem“. – Hebreus 12.15.

Foi por causa deste ressentimento que Aitofel aproveitou-se da oportunidade que teve para se vingar de Davi. Ao propor que Absalão abusasse das mulheres do rei, ele estava dando o troco ao que Davi fizera à sua neta. Ao propor que Absalão lhe desse permissão de ir ao encontro da tropa de Davi, mas que somente ele deveria ser morto, Aitofel estava mostrando o quanto queria que Urias fosse vingado.

Por fim, Aitofel terminou por dar cabo à sua própria vida, por nunca ter se conformado com o perdão que o Senhor havia concedido ao rei Davi. Aitofel nunca perdoou e não admitia a maravilhosa graça de Deus para com Davi.

Fica este exemplo para nós, em nossos dias. Quantos de nós, por vezes, não nos comportamos como Aitofel, guardando lembranças do passado, remoendo mágoas, e deixando de “provar o bem“, como disse Jó²

E, se por outro lado, como aconteceu a Davi, existe alguém que não admite que você tenha sido perdoado e vive esperando uma oportunidade para te prejudicar, saiba meu irmão, que “O SENHOR é justo; Ele cortará as cordas dos ímpios“. – Sl 129:4 . Serão confudidos e voltarão atrás, todos os que desejarem o teu mal. Serão como a erva do telhado que se secam, antes que a arranquem… Serão como Aitofel, que mesmo tendo condições de desfrutar de uma velhice digna e farta, e de, por fim ter uma sepultura entre os nobres do seu povo, acabou por destruir-se, uma vez que não soube admitir o glorioso agir da imensurável e maravilhosa graça de Deus!!!

 

Em Cristo, Pb. Sandoval Juliano – 05.03.2011

 

NOTAS:

(¹) Giló – Era uma pequena cidade, localizada nas montanhas das terras destinadas à Tribo de Judá, conforme se vê em Josué 15.51. Na divisão das terras, as cidades da tribo de Judá foram distribuídas em 4 localidades: (1) Cidades no sul (Js 15.21-32); (2) Cidades nas terras baixas (Js 15. 33-47); Cidades na região montanhosa (Js 15.48-60) e (4) Cidades no deserto, próximo ao Mar Morto (Js 15.61,62).

(²) – Jó 21:25 .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *