A Distância Entre os Corações

Compartilhe

                                                                                                            

Um dia um pensador indiano fez a seguinte pergunta aos seus discípulos:

– Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?

– Gritamos porque perdemos a calma – disse um deles.

– Mas, por que gritar quando a outra pessoa está a seu lado? – Questionou novamente o pensador.

– Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça – Retrucou outro discípulo.

O mestre voltou a perguntar:

– Então, não é possível falar-lhe em voz baixa?

Outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador. Então ele esclareceu:

– Vocês sabem por que se grita com uma pessoa quando se está aborrecido?

          O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir essa distância, precisam gritar para se escutarem.

          Quanto mais aborrecidas estiverem, mais fortes terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.

          Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas gritam? – Não, falam suavemente. E por quê?

          Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena.

          Às vezes, seus corações estão tão próximos que elas nem falam, somente susurram.

          E quando o amor é mais intenso não necessitam sequer de susurrar, apenas se olham. Seus corações se entendem.

          É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.

          Por fim, o pensador concluiu:

– Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.

Texto extraído do livro: As Mais Belas Parábolas de Todos os Tempos – Vol. III – Editora Leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *