O Valor de Uma Consciência Pura

Compartilhe

 

RESGATANDO VALORES DOUTRINÁRIOS – Texto 1

O VALOR DE UMA CONSCIÊNCIA PURA

          Nesta semana li no face de uma jovem crente, membro de uma das nossas igrejas, uma declaração do desejo que ela, assim como muitos outros têm, de se libertar dos princípios doutrinários que norteiam a Igreja de Cristo na terra.

Vejam o que ela disse:

“Se vcs pensam que procuro algo a mais estão completamente certos!
Eu procuro ser liberta em Cristo e de forma alguma serei aprisionada pelas cadeias em que vcs se encontram. Estou fora de tudo isso e muito feliz!
Um aviso aos navegantes: Cristo não cabe em caixinhas, tentaram me moldar e prender em caixas pra encontrá-lo… Porém, descobri a tempo que ELE não cabe em modelos de “crentes obedientes”. ELE cabe em corações sedentos e SÓ!”

          Tem um fundo de verdade. Precisamos desfrutar do Cristo vivo, muito além das quatro paredes que nos cercam neste lugar. Precisamos desfrutar da liberdade com que ele nos libertou e descansarmos nEle.

        Porém, como na vida secular, onde a liberdade par ser desfrutada, precisa ser acompanhada de cuidados, precisa ser valorizada, da mesma forma na nossa vida cristã, na nossa vida espiritual, liberdade sem a observância aos princípios doutrinários da Palavra de Deus é uma perigosa liberdade. É um passo para o desvio da fé bíblica. É um passo para o fracasso.

        Hoje queremos falar sobre a necessidade de vivermos nossa liberdade em Cristo, sem deixar de observar as SÃS DOUTRINAS.

          A doutrina bíblica relacionada à Santa Ceia nos diz sobre a necessidade de

       1.    Participarmos sempre

       2.    Trazermos à memória o sacrifício vicário de Cristo

       3.    Relembrarmos a promessa de sua 2ª vinda, uma vez que ele mesmo disse que um dia ceará conosco no reino celestial

       4.    Demonstrarmos por meio deste ato nossa comunhão com Cristo e com a Igreja

       5.    Fortalecimento da nossa fé

        Todavia, o texto de Coríntios nos fala sobre uma outra necessidade que temos, ao participarmos da Ceia do Senhor – a necessidade de participarmos com uma CONSCIÊNCIA PURA DIANTE DE CRISTO.

O VERSÍCULO 28 DIZ – Portanto, que cada um examine a sua consciência e então coma do pão e beba do cálice.

O VERSÍCULO 31 DIZ – Se examinássemos primeiro a nossa consciência, nós não seríamos julgados pelo Senhor.

POR QUE SE FAZ NECESSÁRIO FAZER UM EXAME DE CONSCIÊNCIA ANTES DE TOMAR A CEIA DO SENHOR?

        1.    Porque a consciência é uma das funções do espírito dentro de nós, que nos indica quando alguma coisa está errada e precisa ser concertada;

OBS: A neurociência até hoje vive procurando o lugar exato onde a consciência está localizada dentro de nós. Como se ela fosse uma glândula ou um ponto neural.

     A consciência que estamos falando, não é aquilo que a teoria diz ser o estado de estar acordado e ciente do que está acontecendo à nossa volta, e de ter um senso de si mesmo.

    Estamos falando de consciência como aquela parte espiritual existente em nosso ser que nos desperta, com um aperto no peito, com uma sensação de mal estar, quando fazemos alguma coisa errada com a sensação de que alguém viu.

    2.    Ela é o olho de Deus dentro do nosso coração. Ela registra nossos sentimentos, nossos pensamentos, nossas decisões. No dia em que comparecermos perante o Senhor, a consciência será testemunha contra ou a nosso favor diante daquele que tudo vê;

         Sabemos que aquele que tem uma boa consciência, quando coloca a cabeça no travesseiro dorme;

 

Ø  Provérbios 3:24 – Quando te deitares, não temerás; ao contrário, o teu sono será suave sobre o teu travesseiro.

 

        Aquele que tem uma boa consciência, quando se alegra em espírito, quando sente o toque do Espírito, quando sente a presença de Deus, não fica inquieto, como se aquela graça não fosse para você

 

Ø  Atos 23:1 – Varões irmãos, até ao dia de hoje tenho andado diante de Deus com toda a boa consciência.

   Aquele que tem uma boa consciência não teme as acusações de demônios, pelo contrário, tem deles o respeito, como aconteceu a Jó.

 

POR QUE SE FAZ NECESSÁRIO FAZER UM EXAME DE CONSCIÊNCIA ANTES DE TOMAR A CEIA DO SENHOR?

       3.    Porque todas as vezes que fazemos um exame de consciência nós a limpamos, para que ela continue funcionando perfeitamente, ou com integridade, impedindo assim a sua cauterização.

       Paulo fala em 1 Timóteo 4:2 que existem pessoas que suas consciências se tornaram cauterizadas.

    CAUTERIZAR – é o processo de imprimir uma marca de propriedade na pele de um animal, a ferro quente. Aquele local, torna-se INSENSÍVEL à dor, porque os neurônios daquele lugar foram queimados.

    A CAUTERIZAÇÃO DA CONSCIÊNCIA tem o sentido de criação de uma CROSTA – uma camada endurecida em cima de uma superfície, ou uma ESCAMA.

    4.    Todas as vezes que fazemos um exame de consciência estamos limpando essa camada de sujeira de sobre a nossa consciência, a fim de que a mesma não fique ofuscada, sem capacidade de nos alertar, de nos incomodar.

    5.    Na Santa Ceia, a consciência acorda, recebe uma lubrificação e volta a funcionar para nos alertar sobre os riscos de nossas atitudes.

     6.    Nós falamos sobre a consciência funcionar perfeitamente, ou, com integridade.

     7. São duas coisas diferentes. O fato de sua consciência estar funcionando ainda, nem sempre significa que ela está funcionando com integridade.

    Ø  Tito 1:15 – Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados.

 

     Ou seja, uma consciência quando está contaminada, quando perde a sua integridade, ela te engana. Ela começa escolher o momento em que deve te alertar. Ela passa a nos trair em sua funcionalidade

 QUANDO A NOSSA CONSCIÊNCIA ESTÁ NOS TRAINDO EM SUA FUNCIONALIDADE?

           Quando ela nos diz que o que estamos fazendo de errado não é tão errado assim porque tem alguém que comete erros muito maiores e estão em plena atividade na igreja

 

         Quando ela nos diz que não vale à pena sermos fiéis, obedecermos a um conjunto de doutrinas, porque os modelos de “crentes obedientes” que conhecemos são de péssimas qualidades.

 

Essa consciência contaminada está me fazendo perder o interesse pelas coisas de Deus com a justificativa de que a igreja está cheia de pessoas hipócritas, de pessoas que não vivem o que pregam

 

         É bem verdade que nossos pastores devem ser

·        Exemplos de vida a seguir

·        Modelos de vida cristã a ser observado

 

        É bem verdade que não tem como nos impedir de olharmos para a vida de nossos líderes, uma vez que eles devem ser o “exemplo dos fiéis”.

     Paulo mesmo disse: Sede meus imitadores como eu sou de Cristo.

    No entanto, minha consciência não pode me desestimular quanto à obediência, nem quanto à minha fé.

 

        Uma consciência íntegra vai me dizer

     Ø  Romanos 14:12,13 – De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus. Assim que não nos julguemos mais uns aos outros;

 

EXAMINE-SE POIS O HOMEM A SI MESMO – Portanto, que cada um examine a sua consciência e então coma do pão e beba do cálice.

 

Ø  Não é a consciência do outro, mas a sua

          Ø  Não deixe a sua consciência se tornar cauterizada

    Ø Não deixe a tua consciência ser coberta por uma crosta de pecados, sem confissão, sem arrependimento

          Ø  Não deixe a tua consciência te trair

Ø  Por causa disso – Por esta razão – Pela falta de um exame sincero de consciência – Há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem.

Ø  1 Timóteo 1:18,19 – Este mandamento te dou, meu filho Timóteo, que, segundo as profecias que houve acerca de ti, milites por elas boa milícia; Conservando a fé, consciência íntegra, a qual alguns, rejeitando, fizeram naufrágio na fé.

 

         Começamos falando sobre RESGATAR VALORES DOUTRINÁRIOS. Sabemos que o tesouro da SÃ DOUTRINA é de valor inestimável, e nada há para se temer mais do que o risco de perdê-lo. Aqui, porém, a Palavra de Deus nos diz que a única forma de conservá-lo é CONSERVANDO UMA BOA CONSCIÊNCIA.

 Ø  e então coma do pão e beba do cálice – Mas, também, não deixe de comer o pão, nem de beber o cálice – Não deixe de cear com o Senhor

Ø  Na Santa Ceia, a consciência acorda, recebe uma lubrificação e volta a funcionar para nos alertar sobre os riscos de nossas atitudes.

 

Em Cristo, Sandoval Juliano – 18.07.2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *