Que Não Ensinem Outra Doutrina

Compartilhe

 

RESGATANDO VALORES DOUTRINÁRIOS – Texto 2

QUE NÃO ENSINEM OUTRA DOUTRINA

    Ø  1 Timóteo 1:3 – Como te roguei, quando parti para a Macedônia, que ficasses em Éfeso, para advertires a alguns, que não ensinem outra doutrina,

 

Queremos falar sobre este tema, tomando por base as Epístolas de Paulo, especialmente a 1ª Epístola a Timóteo, onde Paulo inicia e prossegue em toda a sua carta advertindo a Timóteo que um dos objetivos de ele o ter enviado para aquela igreja, foi para que não permitisse que se ensinasse na igreja OUTRA DOUTRINA, senão aquela que havia recebido do Senhor.

Ao longo dessa 1ª Carta, Paulo cita a palavra doutrina por 9 vezes e por mais duas outras vezes ele diz que isso que ele chama de doutrina, é MANDAMENTO

    Ø  1 Timóteo 1:18 – Este mandamento te dou, meu filho Timóteo… 

    Ø  1 Timóteo 6:14 – Que guardes este mandamento sem mácula e repreensão, até à aparição de nosso Senhor Jesus Cristo;

Ao falar sobre a qualidade da doutrina que deveria ser ensinada na Igreja, Paulo usa expressões como sã doutrina e boa doutrina

    Ø  1 Timóteo 1:18 – Para os devassos, para os sodomitas, para os roubadores de homens, para os mentirosos, para os perjuros, e para o que for contrário à sã doutrina,

    Ø  1 Timóteo 4:6 – Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Jesus Cristo, criado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido.

Quando se referiu à doutrina contrária à sã doutrina, ele a chamou de doutrina de demônios

    Ø  1 Timóteo 4:1 – MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;

Sobre o dever de Timóteo como Pastor da igreja, de falar a sã doutrina, Paulo o aconselhou a que ensinasse como mandamento e perseverasse em ensinar uma vez que os princípios doutrinários norteiam a igreja de Cristo na Terra.

    Ø  1 Timóteo 5:21 – Conjuro-te diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que sem prevenção guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade.

A igreja que não se baseia nos princípios doutrinários contidos nas Sagradas Escrituras, não pode e nem deve ser chamada de Igreja de Cristo.

    Ø  1 Timóteo 3:15 – Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade.

Para ressaltar a importância do ensino da são doutrina na Igreja, Paulo adverte que os presbíteros que exercem o ministério da pregação e do ensino da Palavra e da doutrina, devem ser estimados por dignos de duplicada honra.

    Ø  1 Timóteo 5:17 – Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina;

Portanto, os princípios doutrinários, ou simplesmente “a doutrina”, deve ser resgatada, ensinada, pregada, cantada, e preservada, porque doutrinar da Igreja não é algo que pode ser dispensado(por se considerar desnecessário) ou que não cabe mais nos dias pós-modernos em que estamos vivendo. Tanto a igreja dos dias apostólicos quanto a igreja do século XXI, e se Jesus não voltar nos próximos mil anos, a Igreja dos séculos vindouros, deverão ser doutrinadas da mesma forma.

    Ø  1 Timóteo 6:14 – Que guardes este mandamento sem mácula e repreensão, até à aparição de nosso Senhor Jesus Cristo;

Portanto, se não devemos ensinar outra doutrina, conforme dito por Paulo por duas vezes a Timóteo, tanto no capítulo 1 quanto no capitulo 6, ou seja, no início e no final de sua Carta, então, qual é a doutrina que deve ser ensinada à Igreja e da qual a Igreja não pode e não deve abrir mão?

O corpo doutrinário é composto por vários ensinamentos e recomendações. O próprio Cristo, Paulo e os demais apóstolos, foram responsáveis pela formação do conjunto de doutrinas que deve nortear a Igreja na terra.

    Ø  Efésios 2:19,20 – Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus; Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;

As doutrinas são mandamentos. Portanto, não são orientações que podem ou não serem observadas pela Igreja. Devem ser observadas.

Um exemplo é a doutrina relacionada à Santa Ceia, quando Paulo disse que a forma como estavam celebrando a Ceia estava incorreta e que a forma correta era a que ele passaria a descrever a seguir, uma vez que ele estaria passando à Igreja como ele recebeu do Senhor. Portanto, realizar a Santa Ceia de qualquer forma não é correto. O correto é realizar a Ceia da maneira como foi ordenada.

Iremos observar, nesta série de estudos, o corpo doutrinário que a Igreja deve observar. Mas, inicialmente, o que precisamos saber é que a base da doutrina de Cristo é a que Paulo descreve nesta Epístola a Timóteo:

    Ø  1 Timóteo 1:15 – Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.

    Ø  1 Timóteo 2:4 – Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.

    Ø  1 Timóteo 2:7 – Para o que (digo a verdade em Cristo, não minto) fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios na fé e na verdade.

Ou seja, em resumo, a base da doutrina é que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores; Ele deseja que todos os homens se salvem e que é por meio da Igreja que essa obra de salvação será levada a cabo, uma vez que não basta aos homens ouvirem a pregação básica do Evangelho e crerem, é preciso que a fé desenvolvida pelo novo crente seja uma fé bíblica. Ou seja, a pessoa precisa ser doutrinada, para que creia em Cristo conforme as Escrituras. E a Igreja tem a responsabilidade de ensinar a sã doutrina para que os seus membros não tenham uma fé e uma consciência corrompidas e não venham por isso, se perderem.

    Ø  João 6:47 – Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna.

    Ø  João 7:38 – Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.

    Ø  1 Timóteo 2:7 – Para o que (digo a verdade em Cristo, não minto) fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios na fé e na verdade.

Todos os mandamentos e recomendações que os apóstolos passaram em seguida à Igreja, foi para que soubéssemos “como convêm andarmos na casa de Deus”, são complementares a essa doutrina básica da fé cristã. A Igreja existe para orientar as pessoas a terem uma fé bíblica e como devem se comportar dentro do propósito salvífico da mensagem do Evangelho.

    Ø  1 Timóteo 5:16 – Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.

 

Em Cristo, Sandoval Juliano – 24 de julho de 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *