01 – As Setenta Semanas de Daniel

Compartilhe
                                               
Onde nos Encaixamos na Escatologia? 
                                                            
          Já vimos que Escatologia é a doutrina que estuda os acontecimentos futuros, especialmente sobre a consumação do tempo e da história. Também sabemos que Apocalipse é o último livro da Bíblia que contém revelações sobre o que vai acontecer à nação de Israel e ao mundo depois do arrebatamento da Igreja.
                                                                  
          As profecias escatológicas na Bíblia começaram a partir de Daniel na visão das “SETENTA SEMANAS”. A partir daí conseguimos nos localizar no tempo e na história. Ao estudarmos esta profecia entenderemos que “Apocalipse” pouco tem a ver com a Igreja e com os gentios. Entenderemos também, que fomos incluídos temporariamente no plano de Deus, mas que a oportunidade a nós concedida tem limite. Quando houver completado o tempo dos gentios, Deus voltará a agir com a nação de Israel.
                                                                          
          Leiamos juntos o texto de Daniel 9.24 a seguir:
                                                                                                 
Ø Daniel 9:24-27 – Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo. Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos. E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações. E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.
 
          Na visão, cada semana representa uma semana de anos, ou seja, cada semana representa sete anos. Portanto, setenta semanas correspondem a 490 anos.  Deus estava dando a Daniel e a nós, nos dias atuais, um calendário através do qual pudéssemos ter uma idéia do que iria acontecer com o seu povo e quando aconteceria. É importante lembrar que a visão se refere ao povo de Israel. “Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo”. Ou seja, Deus estava trabalhando com aquela nação. Escatologia é algo que diz respeito, primeiramente, a Israel. Os gentios e a Igreja foram incluídos no plano num intervalo de tempo, do qual falaremos daqui a pouco.
                                                                              
          A contagem de Tempo era para ser feita a partir da ordem que seria dada para a restauração do templo e da cidade de Jerusalém. Deveriam ser contadas 07 semanas e mais 62 semanas, 69 ao todo. Portanto, 483 anos estavam determinados desde a ordem para a restauração do templo até que o Príncipe fosse morto. Príncipe ou Messias são termos que se referem a Jesus e ao seu ministério terreno.
                                                                                                            
          Vejamos então que, se Jesus morreu no ano 29 da era cristã e se diminuirmos daí 483 anos iremos chegar ao ano 454 a. C. Exatamente o ano em que o rei Artarxerxes deu a Neemias a carta de autorização para que ele retornasse a Jerusalém e reiniciasse a construção dos muros e do templo.
                                                                                       
          Em Neemias capítulo 2, portanto, inicia-se a contagem de tempo determinado por Deus. Na visão o anjo informou a Daniel que após as 69 semanas o Príncipe seria tirado. Isto aconteceu. Depois fala da última semana, a septuagésima, na qual aconteceriam algumas coisas bastante ruins com a nação de Israel. Os acontecimentos previstos para esta semana estão intimamente relacionados com o que os demais textos bíblicos que falam sobre escatologia chamam de “Grande e terrível dia do Senhor”, ou o “Dia da ira do Todo-Poderoso” (confira o último versículo do cap. 09 de Daniel com Mateus 24.15 a seguir).
                                                                                             
          Este dia é o período de tempo que nós chamamos de Grande Tribulação e que só ocorrerá imediatamente após o Arrebatamento da Igreja. Um período de sete anos de horrível Tribulação para os habitantes da terra e principalmente para a nação de Israel. Vimos então que, as 69 semanas já se cumpriram e que a última ainda não aconteceu.
                                                                              
         Percebemos ainda que, há um intervalo de tempo indeterminado entre e penúltima e a última. Intervalo este que já vai para dois mil anos.
                                                                                          
          Nosso propósito, no início do estudo escatológico é tratar sobre: EM QUE PARTE DA ESCATOLOGIA NOS ENCONTRAMOS HOJE.
                                                                                                          
          É exatamente neste intervalo de tempo que estamos situados. Deus já vinha tratando com Israel há 4.000 anos e até àquela data não havia resultados positivos nenhuns. Deus, então, abre um parêntese na história dos hebreus. Por um período de tempo Ele para de trabalhar com eles e inclui no seu Plano de Salvação os demais povos da terra, dos quais surgiu a Igreja. Não sabemos por quanto tempo mais o senhor terá a sua atenção voltada para nós. Sabemos, no entanto, que este período de oportunidades findará e o Pai voltará a trabalhar novamente com a nação de Israel. Deus voltará a tratar os israelitas exatamente na septuagésima semana da visão de Daniel.
                                                                                                                              
          Analisaremos então, no texto 2, as profecias que já se cumpriram neste intervalo de tempo e as que ainda se cumprirão, para que então possamos entrar no APOCALIPSE.  Vamos juntos!
                                                                                                       
Em Cristo, Sandoval Juliano – 27 de julho de 1009.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *