11 – Os últimos Acontecimentos Escatológicos

Compartilhe
 
            Fim do mundo é uma frase muito ouvida  em todas as épocas. Sabemos que não passa de uma força de expressão, visto que, na realidade, não existirá o fim do mundo. Haverá fim para esta “eternidade” em que vivemos. Este período de tempo que teve seu início em Gênesis 1.1 terá o seu fim em Apocalipse 20.11-15. Porém, o fim desta eternidade não significa fim de todas as coisas, pois, o capítulo 21 de Apocalipse começa falando de um novo tempo com novos céus e nova terra, ou seja, a vida vai continuar, em uma nova etapa, com uma nova história.
            Veremos hoje os últimos acontecimentos da escatologia enumerados da seguinte forma:
1)    SOLTURA TEMPORÁRIA DE SATANÁS    Ap 20.7-10.  Ao findar o Milênio, importa que Satanás seja solto por um pouco de tempo. Ele terá liberdade para atuar pela última vez e não desperdiçará oportunidade. Sairá a seduzir as nações tentando convencê-las que Deus não é justo. Como existem muitas pessoas que só servem a Deus com a aparência, milhares irão se deixar levar pelo seu engano. Tão logo concordem com Satanás, serão possuídos por uma revolta extremamente maligna contra os santos de Deus e marcharão para pelejarem contra Jerusalém. Este ajuntamento de povos para guerrear depois do Milênio é chamado de GOGUE E MAGOGUE. Não é o mesmo de Ezequiel 38, que acontecerá na primeira metade da Grande Tribulação.
          a) Vale lembrar que muitos que sobreviveram ao massacre da Grande Tribulação e que já tinham recebido o sinal da besta em suas mãos e testas desfrutarão do Milênio. Porém já havia um vaticínio contra eles dizendo que infalivelmente serão condenados –  Ap 14.9-11. Portanto, gozarão das delícias do Milênio, mas, terão em suas naturezas um sentimento de revolta contra Deus. São esses, principalmente, os que darão ouvidos a Satanás e se levantarão contra a santa cidade para destruí-la.
          b) Tão logo eles cerquem  Jerusalém Deus enviará fogo do céu e os devorará e junto com Satanás e seus anjos serão lançados no Lago de fogo para fazerem companhia à Besta e ao Falso Profeta.
2)    O JUÍZO FINAL    Ap 20.11-15.   Em um lugar já preparado por Deus, entre os céus e a terra, será estabelecido o Grande Trono Branco, no qual Jesus se assentará. Ao lado dele, à direita e à esquerda, a Igreja, como jurados auxiliará o grande juiz –  I Co 6.2,3. 
          a) Comparecerão, diante do Trono  todos aqueles que morreram sem a salvação em todos os lugares da terra e em todas as épocas desde que há ser humano. Grandes e pequenos, pretos e brancos, pobres e ricos. Todos, sem escapar um sequer, haverão de comparecer naquele dia para serem julgados.
          b)Os homens serão julgados de acordo como se comportaram enquanto estavam vivos. Tudo o que as pessoas fazem aqui na terra está registrado em livros lá no céu –  Ap 20.12. O critério de julgamento será de acordo com a maneira como receberam o Evangelho e de acordo com a intensidade e a malignidade das obras. Aqueles que ouviram claramente o Evangelho, tiveram oportunidade de se salvarem e desprezaram esta maravilhosa oportunidade serão colocados à esquerda do trono. Aqueles que nunca ouviram o Evangelho e se comportaram impiamente também serão colocados à esquerda do trono. Já os que nunca ouviram o Evangelho, mas se comportaram na vida como se fossem conhecedores do Evangelho, ou seja, mesmo não tendo ouvido e nem aprendido corretamente sobre Deus sabiam que existia um Deus diante do qual o homem deve viver corretamente, esses serão colocados à direita do trono.
          c) Nós, a Igreja de Cristo, avaliaremos essas pessoas pela consciência delas. A consciência é como uma memória de computador onde ficam registradas todas as impressões e todos os acontecimentos. Veja, por favor Rm 2.5-16.
          d) Não existe esse, por mais selvagem que seja, que não tenha um mínimo suficiente de consciência da existência de um Deus justo e moral. Portanto, ninguém vai poder apresentar desculpas. 
          e) Esses que forem colocados à direita são os que a Bíblia chama de “mansos que herdarão a Terra”    Sl 37.11; Mt 5.5. É para esses que Jesus dirá: “Vinde benditos de meu Pai, possui por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo. Porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de…”  Mt 25.33-40.
          f) Os que estiverem à esquerda receberão a terrível sentença destinada àqueles que procederam exatamente o contrário dos da direita    Mt 25.41-46.
          g) Vimos portanto, que nem todos os que comparecerem diante do Trono Branco serão condenados. Os que forem condenados serão lançados imediatamente no Lago de Fogo –  Ap 21.8. Os que forem absolvidos serão destinados à Vida Eterna. Esses habitarão a Nova Terra de Apocalipse 21. O Novo Céu é para a Igreja e a Nova Terra é para aqueles que não são Igreja mas também não foram condenados    Ap 21.24-27; 22.2.
          h) Depois de termos julgados a todos os homens e o Senhor Jesus ter dado a sentença a cada um, então serão julgados os anjos que pecaram contra Deus e que estarão aguardando o juízo daquele Grande Dia    I Co 6.3; Jd 6; II Pd 2.4.
          i) O último inimigo a ser julgado será a MORTE. Sim o agente do mal responsável pelo fim da vida durante todos os milênios de existência do homem aqui na terra será levado a juízo e será aniquilado para todo  sempre    I Co 15.26. 3)
03)    SEREMOS APRESENTADOS AO PAI    Não havendo ninguém mais para ser julgado, o Tribunal será destituído e a Igreja gloriosa será levada ao último acontecimento desta “eternidade”. Seremos levado ao lugar que a Bíblia chama de “Luz Inacessível”    I Tm 6.16. Lugar onde se encontra o Deus de todo o universo, o Pai. Sim, pelo que nos consta, até esta data ainda não teremos conhecido o Pai face a face. Será neste momento glorioso que Cristo nos apresentará a Ele e Ele a nós.
          a) Cristo recebeu o Reino desta Eternidade lá no princípio    Sl 93.2. Logo surgiram os adversários. Foi preciso sujeitar e aniquilar a todos para que seu reino fosse confirmado. Havendo feito tudo, do jeito que foi combinado, Jesus agora, devolverá o Reino a seu Pai, entregando também os frutos do Reino    Jo 17.4-8, 12,24-26;  I Co 15.24-28. 
          b) Tão logo Cristo entregue ao Pai o Reino que lhe havia sido confiado   chegará o FIM desta “eternidade”.
          c) Tendo chegado o FIM desta “eternidade” iniciar-se-á uma outra “eternidade”, ou seja, um outro período de tempo para o qual o Pai já tem um plano preestabelecido e acerca do qual nada sabemos. Sabemos, no entanto, que na próxima eternidade haverá um REI e um SENHOR DOS SENHORES que o Pai escolherá assim como escolheu a Cristo para esta eternidade na qual estamos vivendo.
          d) Imagine a quem o Pai escolherá?! Quem você acha que merece ser escolhido naquele dia para ser o Senhor absoluto de todas as coisas?   Resposta:       __  __  __  __  __     __  __  __  __  __  __ !
Em Cristo, Pb.Sandoval Juliano.
Orem por mim, para que me seja dada, no abrir de minha boca, a palavra com sabedoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *