A Igreja Passará pela Grande Tribulação?

Compartilhe


Este tem sido um tema bastante controverso. Eu também gostaria de dar uma pitada a mais nesta discussão.

Nossa denominação, a Igreja Assembléia de Deus, no Brasil, ensina, e até faz parte do seu credo, que a Igreja não passará pela Grande Tribulação.

A sequência dos acontecimentos escatológicos se dará mais ou menos assim:

1. Arrebatamento, com ressurreição dos santos em Cristo;
2. Início dos 7 anos correspondentes à última semana de Daniel, na Terra(1ª fase – 3 anos e meio, período de falsa paz);
3. Revelação da verdadeira face do anti-Cristo e revolta de Israel, no fim da 1ª metade;
4. Início da segunda metade dos “7 anos”, período que é chamada de “Grande Tribulação”;
5. Deflagração dos flagelos, abertura dos selos e toque das trombetas do Apocalipse;
6. Batalha do Armagedom;
7. Descida de Cristo em Glória, rodeado pelos seus santos – a Igreja;
8. Ressurreição dos que foram salvos durante a Grande Tribulação;
9. Derrota do anti-Cristo;
10. Julgamento das nações, etc…

Ou seja, por esta sequência de acontecimentos, a Igreja não passará pela Grande Tribulação.

Porém, os que defendem que a Igreja passará pela Grande Tribulação utilizam-se do seguinte texto bíblico com a seguinte explicação:

Mateus 24. 29 – 31 diz assim: “Logo depois da tribulação daqueles dias, escurecerá o sol, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados. 30 – Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão vir o Filho do homem sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. 31 – E ele enviará os seus anjos com grande clangor de trombeta, os quais lhe ajuntarão os escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus”.

Podemos observar nos versículos acima que o próprio JESUS diz que a sua vinda para buscar os escolhidos só se dará após certos dias de aflição em que o sol escurecerá, a lua não dará luz, as estrelas cairão, e as potências dos céus serão abaladas. Fica bem claro que o povo escolhido verá grandes aflições e fenômenos na natureza antes do arrebatamento.

Alguns afirmam que a manifestação do anti-cristo se dará no período da Grande Tribulação. Ele é descrito no Apocalipse como a Besta que surgiu do mar e que recebe poderes extraordinários e unifica os povos em torno de um sistema político universal.

Acontece que em II Tessalonicenses 2.1-4 diz “Ora, quanto à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, rogamos-vos, irmãos, 2 – que não vos movais facilmente do vosso modo de pensar, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola como enviada de nós, como se o dia do Senhor estivesse já perto. 3 – Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado, o filho da perdição, 4 – aquele que se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus.

Paulo está deixando bem claro que a Igreja não será arrebatada sem que o anti-cristo seja revelado. E, se ele só será revelado durante a Grande Tribulação, este texto sugere que a Igreja passará pela Grande Tribulação.

O comentário acima é o argumento utilizado por quem defende a tese de que a Igreja passará pela Grande Tribulação.

Da minha parte, está lançado o desafio para que me provem que a Igreja não passará pela Grande Tribulação.

Em Cristo,
Pb. Sandoval Juliano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *