O Batismo Com Fogo

Compartilhe

O BATISMO COM FOGO

“… Ele vos batizará com Espírito Santo e com fogo”  –  Mateus 3:11c.

É comum ouvirmos alguém ensinando que o batismo com fogo mencionado por João seriam as provações pelas quais Jesus permite o crente passar durante a sua peregrinação e jornada cristã. Citam como base os textos de Marcos 10.38 e Lucas 12.50 onde Jesus realmente fala desse tipo de batismo. Outros ainda dizem que esse batismo com fogo é a condenação e juízo de que fala Mateus 3.12.

Porém, no texto em análise não há indícios de um batismo dessa natureza. O pastor Elienai Cabral, comentando a Lição 06 da revista “Lições Bíblicas – Maturidade Cristã” da Escola Dominical do 1º trimestre de 1994 assim se expressa: 

         “É bom lembrarmos que determinadas palavras, teologicamente, têm variações no seu significado. Tenhamos o cuidado de encontrar os sentidos que uma expressão bíblica pode nos transmitir; se é literal ou figurado; negativo ou positivo. E, para descobrirmos o significado de uma palavra em estudo, devemos buscá-lo em seu contexto gramatical, histórico e doutrinário. No texto em epígrafe, as palavras FOGO E ÁGUA são ricas em significados espirituais. Ambas possuem sentidos negativos e positivos, literais e figurados. Por isso, devem ser interpretadas à luz do contexto que as envolve”

         “A idéia de um terceiro batismo, em Mateus 3.11, é desprovida de base exegética. Um batismo de fogo, como sugerem, que implica em condenação e juízo, não harmoniza com o contexto dessa passagem”.

É assim que eu entendo. Em Mateus 3.12, “fogo” tem outro sentido, o sentido de punição, enquanto que no versículo 11, “fogo” como punição ou como sofrimento não harmoniza mesmo. Se João está falando do batismo com o Espírito Santo como unção ou dom, é razoável que entendamos que, o “batismo com fogo” deve seguir a mesma linha de pensamento. Não deve ser visto sob o prisma de lutas e provações.

O que seria então esse BATISMO COM FOGO?

Sabemos, de antemão que, o batismo com o Espírito Santo tem a finalidade de ungir para testemunhar mais eficazmente. Agora veja como a obra de Deus é completa: Se Jesus nos batizasse apenas com o Espírito nos tornaria ungidos, alegres, mas não iríamos ao encontro dos pecadores; pregaríamos apenas para os crentes dentro do templo ou para um não crente se ele viesse ao nosso encontro, ou se cruzasse em nosso caminho. Quando Jesus batiza com fogo gera IMPULSÃO. O crente batizado não suporta ficar calado. A vontade de anunciar as maravilhas do Senhor aos perdidos é imensa.

Portanto, batismo com fogo é a energia que gera impulsão, semelhante ao que acontece em um motor de um carro, tornando o crente um dinâmico evangelista e ganhador de almas.

Há pessoas que foram batizadas com o Espírito Santo, falam em línguas estranhas, transbordam de emoção, mas não saem para evangelizar; permanecem tímidas. Por qual razão? – Não foram queimadas com o fogo.

Mas, fogo não é símbolo do Espírito Santo? – Sim. Mas muito mais símbolo da sua atitude, sua obra, do que de sua pessoa.

Com o “Espírito e com fogo” são termos que podem significar com AZEITE e com FOGO. Ou seja, unção e virtude.

HÁ BASE BÍBLICA PARA ISSO? – Sim. Em Atos 10.38 Pedro disse:

Ø “Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude…”

Veja a presença de duas obras do Espírito – Capacitação e impulsão.

Vou citar mais quatro textos bíblicos que nos servem de base para o que estamos comentando:

 Texto

Ø Salmos 39:1-3 – Eu disse: Guardarei os meus caminhos, e não pecarei com a minha língua; refrearei a minha boca enquanto o ímpio estiver na minha presença. Mas, quando fiquei em silêncio, como mudo, sem dizer uma palavra, nem mesmo acerca do bem, a minha dor se agravou. Incendeu-se dentro de mim o meu coração. Enquanto eu meditava se acendeu um fogo: Então falei com a minha língua, disse…

Olhe a  experiência que o salmista e rei Davi teve: Decidiu não mais evangelizar. Deixaria o ímpio perecer. Davi estava revoltado com os ímpios que não queriam se converter. Estava disposto a vê-los afundando. Davi cruzou os braços, guardou a Bíblia no “baú” e passou um zíper na boca.

Um dia parou para meditar nas maravilhas e misericórdias de Deus. Parou para meditar na “Lei do Senhor”. E, enquanto meditava foi batizado com fogo. “Enquanto meditava acendeu um fogo”. O fogo do Espírito do Senhor ardeu e incendiou o coração dele. Observe no texto, logo após a palavra “fogo” há dois pontos e imediatamente a palavra “então”. Isto quer dizer que, como conseqüência do fogo ter se acendido dentro de seu coração ele começou a falar. Davi voltou a evangelizar e a dizer ao ímpio o caminho do Senhor.

Essa é a função do batismo com fogo. Torna-se impossível ver um pecador e não sentir compaixão; às vezes, até sem que a pessoa perceba, de repente ele se dá conta que está pregando o Evangelho para alguém. E isso é glorioso.

2º Texto:

Ø Salmos 45:1 – O meu coração ferve com palavras boas, falo do que tenho feito no tocante ao Rei; a minha língua é como pena de um destro escritor.

É interessante que Davi, o mesmo rei Davi do Salmo 39, que queria ficar como mudo, disse: “meu coração ferve” no Salmo 45. Ele havia recebido o batismo com fogo há pouco tempo e agora sentia o seu coração ferver de vontade de falar as maravilhas do Senhor. Quem faz ferver é o “fogo”, mas quem ferve é o “azeite”. Jesus manda azeite, unge e enche o coração. E aí manda o fogo, faz o azeite ferver, subir e transbordar e, torna a língua do seu servo “como pena de um destro escritor”.

Este texto está em sintonia com Romanos 12:11 – Não sejais vagarosos no cuidado, sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor.

3º Texto:

Ø Atos 1:8a – Mas, recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo…

São duas bênçãos nessa promessa: Poder e Espírito Santo, ou seja, fogo e azeite. E a consequência é

Ø Atos 1:8b – E ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.

4º Texto:

Ø Atos 2:3,4 – E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo.

Foi com o Espírito Santo e com fogo que os discípulos foram batizados no dia de Pentecostes. 

                                                   Que Deus abençoe a todos!

 Em Cristo, Sandoval Juliano – 08 de março de 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *