Qual a Relação Entre os Dons e o Batismo com o Espírito Santo

Compartilhe

 

Recentemente o irmão Ivanildo Amaral enviou-me a seguinte pergunta: Pastor porque no A.T os profetas faziam milagres e ñ era batizados com o Espirito Santo?

O tema é pertinente e convém que tenhamos uma visão bíblica sobre a questão formulada. A questão formulada é a seguinte:

Os dons espirituais estão vinculados ao batismo com o Espírito Santo?

UMA ABORDAGEM DOUTRINÁRIA SOBRE O TEMA

Os principais doutrinadores pentecostais brasileiros, tais como Eurico Bergstén, Antonio Gilberto, Estêvam Ângelo, Elienai Cabral, Raimundo de Oliveira e outros, ensinam que os dons espirituais estão diretamente relacionados ao batismo com o Espírito Santo. Na revista Lições Bíblicas da CPAD, 1º trimestre de 2004, o saudoso teólogo Eurico Bergstén afirmou na lição 7 que  “… os dons espirituais são dádivas da graça de Deus distribuídas conforme a vontade do Espírito Santo aos que já receberam o batismo com o Espírito Santo”

Na verdade eles e os demais teólogos da Assembléia de Deus nunca aprofundaram seus ensinamentos sobre esta questão. De qualquer forma foi este o legado que deixaram nossos pais do pentecostalismo.

O teólogo e escritor americano Kenneth E. Hagin, fundador da Escola Bíblica por correspondência RHEMA, em seu livro A Respeito dos Dons Espirituais, fala que o batismo com o Espírito Santo é uma experiência subsequente à salvação. Analisando o texto de Atos 8 que fala da chegada do Evangelho na cidade de Samaria e da conversão de inúmeras pessoas através do ministério evangelístico de Filipe, Kenneth Hagin observa que está bem claro ali que os samaritanos creram na mensagem do Evangelho, foram batizados nas águas e em toda cidade havia grande alegria por causa das maravilhas que eram realizadas pelo ministério de Filipe. No entanto, somente com a chegada de Pedro e João e mediante a imposição de mãos é que receberam o Espírito Santo – At 8:14 ; At 8:17 . O batismo com o Espírito Santo, conforme se depreende deste texto bíblico, é o momento a partir do qual o novo convertido recebe a plenitude do Espírito Santo. Está dito que é neste momento que a pessoa recebe o Espírito Santo.

                                                                                   “Os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo. Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus. Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo”.

Jesus havia dito que “aquele que CRER e for BATIZADO será salvo”. O contexto destes versículos que acabei de citar mostram que, de conformidade com Jesus, os crentes em Samaria haviam sido salvos, tanto é que

                                “ouvindo os apóstolos, que estavam em Jerusalém, que Samaria recebera a Palavra de Deus, enviaram-lhe Pedro e João”.

No entanto, os apóstolos entenderam que a obra só estaria completa na vida deles a partir do momento que recebessem o Espírito Santo e que era mediante o batismo com o Espírito que eles O receberiam. Ficou evidente que ao receberem o Espírito Santo falaram em outras línguas porque até o Simão, o mágico, VIU que receberam o Espírito Santo – At 8:18 .

Porventura, não foi o mesmo que aconteceu com os doze novos convertidos em Éfeso, que creram no Evangelho mediante a pregação de Apolo e que mediante a imposição de mãos do apóstolo Paulo receberam o Espírito Santo?

                                  “E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e falavam línguas, e profetizavam”. Atos 19:6. 

Quando estudamos o surgimento da Igreja do Senhor Jesus, situamos Atos 2 como o dia da inauguração da Igreja. O que foi que marcou a inauguração da igreja? – A descida do Espírito Santo. Lá em Atos 11, Pedro, relacionando o ocorrido no dia de pentecostes com o ocorrido na casa de Cornélio, chama ao derramamento do Espírito Santo de batismo com o Espírito Santo

E, quando comecei a falar, caiu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós ao princípio. E lembrei-me do dito do Senhor, quando disse: João certamente batizou com água; mas vós sereis batizados com o Espírito Santo. Portanto, se Deus lhes deu o mesmo dom que a nós, quando havemos crido no Senhor Jesus Cristo, quem era então eu, para que pudesse resistir a Deus?”

 

Portanto, a minha conclusão desta rápida abordagem é que quem não é batizado com o Espírito Santo, em certo sentido, tem o Espírito Santo, mas não é e nunca foi cheio do Espírito Santo, ou seja,  quem não é batizado com o Espírito Santo, com a evidência física do falar em outras línguas não recebeu a plenitude do Espírito Santo.

Daí, eu defendo a idéia de que os dons espirituais estão diretamente relacionados ao batismo com o Espírito Santo. Uma vez que o crente não batizado não recebeu “o Espírito Santo”, no sentido de “Sua plenitude”, como poderá receber a manifestação dos dons que são concedidos pela operação do Espírito?

Creio que os dons só se manifestam(pode haver alguma exceção), na vida do crente que passou pela experiência do novo nascimento e pela experiencia subsequente à salvação, conhecida como batismo com o Espírito Santo.

 

Em Cristo, Sandoval Juliano, O Presbítero – 25.06.2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *