A maneira como Jesus enfrentou o preconceito

Compartilhe

                 “Não esmagará a cana quebrada nem apagará o pavio/morrão que fumega” – Mt 12.20,21

OS PATRÍCIOS DE JESUS ERAM PRECONCEITUOSOS

A história das sociedades humanas se confunde com a história da prática do preconceito.

Os judeus, por não compreenderem os propósitos de Deus, por serem depositários dos oráculos sagrados, por terem sido escolhidos por Deus e por acharem que esta escolha se deu pelo fato de eles serem raças superiores, passaram a estabelecer conceitos de perfeição. Eles começaram a estabelecer um conjunto de características que achavam ideal para uma sociedade.

A partir de interpretações equivocadas de determinados pontos da Lei divina, construíram, ao longo dos séculos, uma tradição, fora da qual, todos estavam errados.

Um dos conceitos estabelecidos pelos judeus é o de que quem sofre algum tipo de caos, seja físico, seja financeiro, seja moral, está debaixo de maldição e, portanto, deve ser tratado como maldito.

Exemplos:

·         Se uma pessoa se tornasse leprosa;

·         Se uma pessoa nascesse com alguma deficiência física;

·         Se uma pessoa fosse vítima de alguma calamidade, como um incêndio, um terremoto, um raio etc;

·         Se uma pessoa fosse flagrada em alguma prática pecaminosa;

·         Se uma pessoa tivesse em sua família alguém que se tornou “escória” para a sociedade, levava a culpa, passava a ser preterida;

Desta forma, os judeus se tornaram um povo preconceituoso uma vez que recebiam esses conceitos dentro do lar, desde o berço.

O preconceito deles era principalmente étnico e religioso.

DE QUE MANEIRA JESUS ENFRENTOU O PRECONCEITO?

I. JESUS NÃO SE OMITIU QUANTO AO TEMA

          1. Jesus não era do tipo que sabe que existe um problema e o ignora por não ter nada a ver com isso;

          2. Jesus nunca teve medo de enfrentar o sistema predominante em sua época;

          3. Jesus não veio apenas para salvar o homem da condenação final, mas, também, para salvar da condenação social e psicológica que muitos enfrentam;

“Porque o Filho do homem veio salvar o que se tinha perdido”. – Mt 18.11 

II. JESUS PROVOCOU OS PRECONCEITUOSOS

          1. Jesus criava situações onde as circunstâncias faziam o preconceito dos religiosos aflorar;

               a) Como no caso dos discípulos comerem sem lavar as mãos;

               b) Como no caso da cura de enfermos no dia de sábado;

               c) Como no caso da mulher pecadora que enxugou seus pés com os cabelos;

               d) Como no caso da mulher adúltera que Ele perdoou.

          2. Não era uma mera provocação, era uma maneira de confrontar os conceitos e valores que estavam arraigados na cultura deles e de os fazer enxergar o que todo preconceituoso não consegue enxergar.

               a) PRECONCEITO como uma atitude negativa que um indivíduo está predisposto a sentir, pensar, e conduzir-se em relação a determinado grupo de uma forma negativa previsível, nunca em relação a si mesmo.

AINDA FALTA UMA PARTE…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *