A Lei da Semeadura e as Implicações em Nosso Presente e em Nosso Futuro

Compartilhe

 

Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.  Gálatas 6:7,8

          A lei da semeadura, instituída por Deus e implantada na natureza, é infalível. Não existe área em nossa vida em que ela não se aplica. Não existe homem, por mais espiritual que seja que esteja imune a ela. Em função desta infalibilidade, devemos dar a esta verdade uma atenção muito especial. Abordaremos algumas áreas da nossa vida nas quais a lei da semeadura tem implicações em nosso presente e em nosso futuro, com o objetivo de avaliarmos o que temos feito e o que estamos fazendo. Tem um pensamento de Lair Ribeiro que diz que “A vida é um eco. Se você não está gostando do que está recebendo, observe o que você está emitindo”.

 03 ÁREAS EM NOSSA VIDA ONDE A LEI DA SEMEADURA TEM IMPLICAÇÕES FORTES,

NO PRESENTE E NO FUTURO.

I. NA ÁREA MATERIAL

          1. Nossa autal situação financeira, é, na imensa maioria dos casos, um resultado do que plantamos na última década. Quem desperdiçou o tempo sem estudar e sem se planejar, certamente está em dificuldades. Em geral, quem não investe anda para trás. Quer saber o que uma pessoa tem feito de sua vida? – Observe o que ele adquiriu e o que tem a ensinar. Lord Byron disse que o maior profeta do futuro é o passado. Se você não pode controlar o tempo, não se dê ao luxo de desperdiçá-lo;

          2. Quem não tem metas; quem não planeja e quem não investe, retrocede. Tem um pensamento de David Starr Jordan que diz: “O mundo abre passagem para qualquer um que saiba para onde está indo”;

          3. Além de sabermos que o que colhemos hoje é o fruto do que plantamos ontém, precisamos saber, também, que o que plantarmos hoje colheremos nos próximos 5 anos, na próxima década.

II. NA ÁREA SOCIAL

          1. Nossos relacionamentos interpessoais também são alvo da lei da semeadura. Quem se associa a pessoas de má índole, pessoas negativas, pessoas que não conseguem enxergar “um palmo além do nariz“, certamente vão colher o amargo dessa companhia. Já é sabido da psicologia que as crianças são fortemente influenciadas pelo meio onde vivem. A socialização é fator preponderante na formação da personalidade de um indivíduo. Aconselho a leitura do livro: Diga-me Com Quem Andas… da psicóloga Judith Rich Harris, traduzido para o português pela Editora Objetiva;

          2. Queres ser vencedor na vida, cerca-te de pessoas que possam te incentivar, seja com seu exemplo de vida, seja financeiramente, seja com seus conselhos, seja com seu otimismo. Especialmente no casamento, é preciso que observemos com quem estamos nos empenhando. Um casal que se ama e que se apoia vai longe. Quando um dos cônjuges se torna um fardo, a prosperidade vem, porém, a passos de tartaruga;

          3. Ainda está valendo aqueles ditos populares: Diga-me com quem andas que eu diga quem tu és; quem com porco se junta, como lavagem. O segredo para se ter uma boa colheita é procurar andar sempre com alguém melhor do que a gente.

III. NA ÁREA ESPIRITUAL

          * Precisamos saber que tipo de sementes espirituais estamos plantando:

          1. EM CASA – O lar de um cristão precisa ser a extensão da igreja. No lar onde não há espaço para o louvor, para a leitura, estudo e meditação na Palavra e não ha um altar de oração, certamente sementes boas não estão sendo plantadas. O culto doméstico é um exemplo de uma semadura que resulta em frutos sadios para o Reino de Deus;

         2. NO DIA-A-DIA – Que importância você tem dado à sua vida espiritual? Numa escala de valores, qual a posição que ocupa a sua vida espiritual? A nossa vida espiritual é como um jardim que precisa ser regado e cultivado. É muito comum deixarmos esse jardim secar e ser sufocado por formigas e pelo mato. Em função das atividades intensas que desenvolvemos, geralmente, pouco tempo nos sobra para a oração, para a leitura da Palavra, para o jejum, para o “fechar a porta do teu quarto“. O resultado disto é que as igrejas estão cheias de pessoas vazias, sem a unção do Espírito, sem fé e até mesmo muitos “fracos e doentes e muito que já dormem“.

          3. NA IGREJA – Eu tenho observado que o mesmo tratamento que damos à obra de Deus é o mesmo tratamento que recebemos de Deus. O crente, ou mesmo o obreiro, que faz a obra de Deus relaxadamente, está plantando tanto para sua vida espiritual como para sua vida ministerial. Em minha experiência cristã tenho observado que Deus nos dá a paga daquilo que fazemos com o nosso pastor ou com o nosso líder. É comum um auxiliar de trabalho ou um obreiro consagrado, pirraçar o pastor e algum tempo depois ele virar pastor e sofrer na pele a pirraça de outros. A lei da semeadura é infalível em nossa vida como membros de uma igreja.

CONCLUSÃO:Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará”.

Em Cristo, Sandoval Juliano – O Presbítero, em Cristo – 15.09.2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *