Fé, Mansidão e Temperança

Compartilhe

Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Gálatas 5:22

No texto “Considerações Sobre o Fruto do Espírito”, dissemos que o fruto do Espírito é o resultado natural da habitação do Espírito Santo em nós. Sabemos que o Espírito Santo está atuando em nossa vida e no meio da Igreja para comunicar e revelar a vontade de Deus e para imprimir em nosso ser as marcas indeléveis de Cristo, ou seja, para produzir em nós a imagem de Cristo – 2Co 3:18 . Assim sendo, cada uma das virtudes citadas por Paulo, fazem parte desta imagem de Cristo que precisa se revelar em nós, Já estudamos o amor, o gozo, paz, longanimidade, benignidade e bondade. Hoje estudaremos FÉ, MANSIDÃO e TEMPERANÇA.

FÉ – Existe a fé natural, a fé como dom espiritual, a fé para a salvação e a fé como fruto do Espírito. Por incrível que pareça, cada uma tem um sentido diferente no texto bíblico. Como fruto do Espírito, a fé está relacionada à fidelidade de caráter, à permanência, à irredutibilidade da crença em Deus. É a fé que se manifesta quando nossa aliança com Deus é testada, posta à prova. Aquele que anda em Espírito, tem sempre a confiança de afirmar que “nada me separará do amor de Deus que está em Cristo Jesus”; que “aquele que em mim começou a boa obra, Ele a aperfeiçoará até o dia de Cristo”. Esta é a fé da qual Paulo dá testemunho no fim de sua carreira, quando diz: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”.

MANSIDÃO – A mansidão, como fruto do Espírito, está associada a um estado de espírito diante de Deus e a uma disposição de mente diante do próximo. Diante de Deus, mansidão é a marca da humildade. Diante de Deus, mansidão é uma das dimensões do domínio próprio e da longanimidade. Diante do próximo, ser manso é ter a capacidade de se controlar diante daquilo que nos irrita. Manso é aquele capaz de perder uma discussão, sem se exasperar. Manso é aquele capaz de discutir um assunto, sem perder a calma. Manso é aquele capaz de ser livre do espírito de vingança, mesmo diante da provocação. Manso é aquele que prefere errar perdoando em lugar de “acertar” odiando (ou odiar errando).

TEMPERANÇA – Como fruto do Espírito, temperança é o controle exercido pelo Espírito Santo na vida do crente em todas as áreas da vida onde esse controle se faz necessário. Há pessoas que não exercem controle sobre seu sistema nervoso, outros sobre sua língua, outros sobre seus apetites sexuais, outros sobre sua vida financeira. O crente precisa ser temperado, equilibrado, e quando ele não consegue isto naturalmente, entre a ação do Espírito Santo, levando-o a se comportar de forma conveniente, equilibrada, diante das circunstâncias que surgem no dia-a-dia. Estudaremos, de forma detalhada, este ponto, no estudo sobre “temperamentos controlados pelo Espírito Santo”. Aguarde.

Em Cristo, Sandoval Juliano – O Presbítero – 16.11.2011

Fontes de Consulta:

http://www2.uol.com.br/bibliaworld/igreja/mensag/isbel030.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *