Analisando Uma Tática de Satanás

Compartilhe

 

Por favor, leia as seguintes referências: Dn 7:25 .     Tg 4:7 .   Ap 12:10 .

            Sabemos que as duas principais obras do adversário é, primeiro, tentar desacreditar Deus, por isso ele incessantemente “profere palavras contra o Altíssimo” e em segundo lugar, tentar destruir os santos do Altíssimo, por isso “os acusa dia e noite diante de Deus” e procura por todos os meios atingi-los. Na tentativa de destruir os santos, são diversas as táticas que ele utiliza.

          No livro “Oremos”, da Editora Vida, cujo conteúdo é fruto de mensagens ministradas por Watchman Nee, encontramos  um capítulo dedicado exclusivamente a falar sobre as táticas que o inimigo utiliza para atacar o povo de Deus. Como são táticas que temos observado ainda em nossos dias e temos identificado em nossa própria experiência cristã, gostaríamos de apontá-las e comentá-las para que, quem sabe, possamos melhor discernir os ataques que sofremos e melhor nos desvencilharmos dos engodos de Satanás.

          Dentre as muitas táticas, temos observado que ele não ataca o crente, e especialmente aquele que serve ao Senhor, de uma maneira repentina e brusca. Na maiora das vezes ele age lenta e gradualmente, utilizando de um recurso chamado esgotamento ou exaustão. A palavra esgotar traz em si a idéia de reduzir um pouco agora, depois reduzir um pouco mais. Reduzir um pouco hoje e um pouco mais amanhã. De forma que o esgotamento não seja percebido.

          Este é o princípio da atividade de Satanás para enfraquecer o servo do Senhor e afastá-lo completamente da comunhão com o Espírito Santo.

          Quais são as principais áreas de nossa vida que o inimigo procura esgotar?

Primeira Área – O corpo físico – De várias formas temos observado que o inimigo procura esgotar-nos atacando o nosso corpo físico. Seja por enfermidades, em muitos casos, mas, também, por meio de um cansaço que não se explica. Toda vez que você vai ler a Bíblia, ou orar, ou prestar algum serviço na obra de Deus, você sente um certo cansaço, certas dores que não se sabe de onde veio e uma imensa indisposição física. Você pensa: Não vou hoje, mas amanhã eu estarei mais disposto e então orarei, ou farei aquela visita. No outro dia e no outro você estará ainda mais cansado… Assim, finalmente ele te fará sentir que você não é culpado por não estar conseguindo seu objetivo, é a idade que não ajuda, é o cansaço, é alguma fraqueza que precisa ser tratada depois…

Segunda Área – O coração, como sede das emoções – Decepções, frustrações, desprezo sofrido por quem você tem ajudado… O inimigo procura esgotar nossa alegria pouco-a-pouco. Ele vai minando nosso prazer de ser prestativo. Em alguns casos ele aplica uma injeção de depressão. Não é difícil encontrarmos algum servo ou serva de Deus sofrendo  de problemas relacionados à depressão que não se sabe como começou. Esta é uma tática muito utilizada pelo inimigo nos dias de hoje, para atingir, principalmente, as esposas dos pastores e as líderes do círculo de oração.

Terceira Área – A vida espiritual – Sua confiança em Deus tem sido abalada? Sabe o que tem causado isto: Sua independência financeira, suas habilidades que têm produzido resultados,  a confiança nas suas muitas experiências adquiridas com o tempo que você tem de ministério… Onde está o fervor? As lágrimas? As orações adornadas com cânticos espirituais? Os sonhos espirituais? As vigílias…  O inimigo faz isso e você nem percebe. Veja como ele é sutil, pense na diferença que existe entre sua vida espiritual de agora e a vida espiritual de outrora… Eu estou, neste exato momento, ouvindo uns hinos antigos e estou sentindo saudades da época que crente era crente. Até os hinos nos ajudavam a sermos mais crentes.

Quarta Área – Nosso tempo – Satanás também procura esgotar nosso tempo. Na época de Paulo ele usou esta tática quando o governador Félix, por um período de dois anos, muitas vezes mandava buscá-lo para com ele conversar. Depois de dois anos de conversa com o poderoso e talentoso apóstolo, Félix ainda era incrédulo. O inimigo usa ese artifício para esgotar o tempo de um obreiro dedicado. Como disse Watchman Nee, hoje, Paulo é convidado a falar sem nenhum resultado; amanhã é convidado de novo a falar, e ainda não tem resultado; no dia seguinte, novo convite para falar, e assim Paulo foi levado a se envolver em uma “obra infrutífera” por dois anos.

Se não tivermos o discernimento espiritual necessário, vamos ser envolvidos nos atuais engodos do inimigo. Ele arruma tanta coisa para nos distrair e o dia acaba sem orarmos, sem louvarmos, sem lermos a Santa Palavra.

A tática da exaustão foi usada pelo inimigo, sempre para derrubar pessoas importantes para a realização da obra de Deus, como no caso de Sansão. 

Esta palavra visa alertarnos para que ousadamente e urgentemente resistamos ao diabo, como nos orienta a Palavra de Deus, observando  e detectando as ciladas dele em nosso dia-a-dia. Ele não descansará até nos ver totalmente inertes, infrutíferos, alegrando-nos apenas no saudosismo…

Em cada uma dessas áreas e, quem sabe até mesmo em outras áreas, se o adversário tem te enfraquecido, dobre o joelho, clame o sangue de Jesus e sacuda a poeira. Não compactue com o argumento do inimigo de que você está fraco assim, mas quando se aposentar vai ter tempo; assim que terminar a construção de sua casa vai voltar a orar; assim que estiver pastoreando uma igreja maior e com melhor situação financeira, você será mais dedicado… Tudo isto é artimanha dele e é assim que ele gosta de te ver, enrolado, esgotado, exausto.

Em Cristo, Ev. Sandoval Juliano – 08.08.2010

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *