3 Coisas Que Precisamos Saber Sobre a Oração

Compartilhe

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.  

Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á. – Mateus 7:7,8.

Há pelo menos três coisas que precisamos saber sobre a oração:

I. DEUS RESPONDE AS NOSSAS ORAÇÕES

          1. Isto é uma promessa – Mt 21:22 .

          2. Deus tem interesse em cumprir suas promessas – Hebreus 6:16-20.

          3. As nossas petições são recebidas por Deus e a seu tempo ele nos responde – 1Sm 1:27 .

II. A ORAÇÃO TEM UMA FORÇA PODEROSA

          1. A oração exerce a função de uma alavanca – Ed 8:23 .

          2. A oração, aliada ao jejum, se torna uma arma infalível – Jl 1:14 .

          3. Se tivéssemos tempo para ouvir, todos os crentes teriam um testemunho sobre alguma bênção especial que tenham recebido em função de terem orado.

III. A ORAÇÃO PODE SER EXPRESSA POR DUAS MANEIRAS

          1ª – Ela pode ser instintiva ou intuitiva

               * É a oração expressa na sua forma mais elementar, como resultado de um impulso interior.

               * Eis como pode ser uma oração:

                                 ·         Uma simples interjeição: Ah! Oh!

                               ·         Um grito ou um gesto

                               ·         Um cair de joelhos, um gemido

                               ·         Um soluço ou uma lágrima

               * Deus interpreta gemidos

          2ª – A oração pode ser discursiva

               * Quando a fazemos raciocinando friamente

               * Oração é ciência, é conhecimento, é o exercício mental que mais nos eleva acima de nós mesmos

               * Toda ciência implica em leis para a explicação de um fato e, a oração tem suas leis

QUAIS SÃO AS LEIS DA ORAÇÃO?

                    ·         Pedi e dar-se-vos-á,

                    ·         Buscai e encontrareis,

                    ·         Batei e abrir-se-vos-á.

POR QUÊ?

                   ·         Porque quem pede recebe;

                   ·         Quem busca encontra

                   ·         E a quem bate abre-se.

Orar vem a ser pois, conjugar três verbos:

               ·    PEDIR,  BUSCAR E BATER

Aqui são três ações distintas. Não há uma redundância. O mais importante é a sua disposição na frase que obedece a um critério de gradação em escala ascendente, de baixo para cima, do menos para o mais. São como três degraus de uma escada disposta em sentido vertical.

          1º.  PEDIR

                   ·         Pedir bem

                     ·         Pedir graça e não caridade

                     ·         Pedir como filho, não como mendingo

                     ·         Pedir tudo, muito ou pouco

           2º.  BUSCAR

                    ·         Especulação /  Pedir e provocar

                    ·         A superficialidade é a maldição de nosso tempo. A doutrina da satisfação instantânea é, antes de tudo, um problema espiritual. A necessidade urgente hoje não é de um maior número de pessoas inteligentes ou dotadas, mas de pessoas profundas

                    ·         Deus nada faz senão em resposta às nossas orações

                    ·         Se você nada tem é porque não tem orado nada.

          3º.  BATER

                  ·         Não como batemos em uma porta estranha, discretamente. Mas como batemos na porta da nossa casa – sem cerimônia.

                  ·         O melhor exemplo está na parábola dos três pães e na parábola da viúva pobre    Lc 11.5-8; Lc 18.1-8

 

Sandoval Juliano – O Presbítero – 05.03.2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *