3 Vitórias que o Crente Terá no Dia do Arrebatamento

Compartilhe

                                                                                                          

A vida do crente em Jesus, em muitos aspectos, é uma vida vitoriosa. O simples fato de estarmos em Cristo já nos torna “mais que vencedores”.

No entanto, no dia do arrebatamento da Igreja, ocorrerá a consumação da vitória. Aquilo que hoje o é em parte, será no todo naquele momento. E, dentre as vitórias que se consumará naquele dia, quero chamar a atenção para três delas, conforme se observa no texto bíblico abaixo:

Ø 1 Coríntios 15:54 – E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.

Ø 1 Coríntios 15:55 – Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?

Ø 1 Coríntios 15:56 – Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.

Ø 1 Coríntios 15:57 – Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso SENHOR Jesus Cristo.

                                                                                                                

3 VITÓRIAS QUE SERÃO CONSUMADAS NA VIDA DO CRENTE NO MOMENTO DO ARREBATAMENTO

I. A VITÓRIA SOBRE O PECADO

          1. O pecado foi introduzido na natureza humana, tornando-se um “vírus” atuante, levando o ser humano a viver constantemente questionando a bondade de Deus e discordando da vontade dEle, seja através de palavras, seja através do comportamento, das decisões que toma e às vezes até em pensamento;

          2. Não existe um ser humano que não esteja infectado pelo “vírus” do pecado.

Ø Romanos 3:20 – (…) pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;

Ø Romanos 3:23 – Porque todos pecaram e destituídos estão da Glória de Deus.       

          3. Porém, no dia do arrebatamento, no momento em que nosso corpo mortal estiver sendo revestido da imortalidade, então o pecado, como se fosse uma pessoa, sairá de dentro de nós, será expulso do nosso corpo e eu terei o maior prazer de dar-lhe um chute na cara e dizer: Vá disgramado ruim, se afasta de mim para bem longe. Pecado nunca mais!

          4. No céu não entra pecado!

II. A VITÓRIA SOBRE A MORTE

          1. A morte, este agente do diabo que recebeu a incumbência de ceifar as vidas que desobedeceram a Deus, através do pecado de Adão e Eva.

Ø Romanos 5:12 – Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.

          2. Quanta dor, quanta saudade, quanta angústia, quanta separação a morte vem causando, desde os dias de Caim até aos nossos dias! Ah, como a morte é cruel! – Poder-se-ía dizer que a morte é a sentença mais dura que o ser humano pode receber. É uma ida sem volta…

          3. Mas, naquele dia a morte será vencida. Ela ainda vai tentar brandir sua foice, na vã expectativa de ceifar algum servo de Deus, mas, será em vão. Nosso corpo mortal se revestirá da imortalidade. Nosso corpo corruptível se revestirá da incorruptibilidade…

Ø 1 Coríntios 15:54 – E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.

          4. No céu não haverá mais velórios.

Ø Apocalipse 21:4 – E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

III. A VITÓRIA SOBRE O INFERNO

          1. O inferno é um lugar, mas, ele mais se parece com um ser vivo, um grande lago de fogo vivo, com uma enorme garganta aberta, atraindo a si suas vítimas.

Ø Provérbios 27:20 – Como o inferno e a perdição nunca se fartam, assim os olhos do homem nunca se satisfazem.

          2.  O inferno tem uma parceria com a morte. Ambos vivem a promover medo e terror.

Ø Apocalipse 6:8 – E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia;

          3.  A simples imagem que vêm em nossa mente quando pensamos ou falamos sobre o inferno, nos causa um mal estar, porque este é um lugar de tormentos

Ø Lucas 16:23 – E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio.

          4. Mas, o inferno dará um brado de horror quando olhar para cima e contemplar a multidão de salvos, formada por crentes de todos os tempos. A morte simplesmente estará consciente que sobre essa multidão ela não terá mais poder. Nenhum daqueles que participarem do arrebatamento sofrerá qualquer risco de irem para o inferno. Portanto, o inferno, esse pântano de perdição, perderá sobre eles toda a sua influência, ele não mais os atrairá a si.

         5. Quando estivermos adentrando os portões celestiais, olharemos para trás e diremos em uma só voz:

Ø 1 Coríntios 15:55 – Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?

                                                                                                                           

Em Cristo, Sandoval Juliano – 30.07.2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *