Elisama, Eliada e Elifelete

Compartilhe
                                                                                                                   
No Antigo Testamento, os hebreus tinham o costume de dar aos seus filhos um nome que carregasse um significado específico. Muitas vezes, o nome de um filho tinha como objetivo homenagear alguém que houvesse sido importante na vida do pai, da nação ou da família. Outras vezes, o nome fazia referência a um acontecimento marcante que envolveu o nascimento da criança, nem sempre um fato positivo. E, na maioria das vezes, o povo hebreu costumava homenagear Deus com o nome que punha em seus filhos.
                                                                                             
Encontramos na Bíblia nomes famosos que trazem homenagem a Deus como os nomes de:
                                                                                                           
Samuel – que significa Deus ouviu o meu clamor
Daniel – que significa Deus é meu juiz
Abimeleque – Meu rei é Deus
Gabriel – Aquele que Deus enviou
                                                                                              
O rei Davi, um homem cuja vida esteve relacionada a Deus, cujo coração era voltado para Deus, não faria diferente. Ele também escolheu nomes para seus filhos cujos significados homenageavam a Deus e relembravam algum episódio marcante de sua vida onde ele percebeu o agir de Deus em seu favor.
                                                                                                                    
Veja alguns nomes dos filhos de Davi e seus significados:
                                                                                     
Salomão – Aquele que transmite paz
Absalão – Meu pai é paz
Elisua – Deus é força e Salvação
Samua – Que me torna famoso
Sobabe – Restaurado / libertado
Natã – Dom de Deus
                                                                                                                              
Existem outros filhos da Davi. Ele teve pelo menos 19 filhos e uma filha. Dentre os 19 filhos, cujos nomes estão todos relacionados em 1 Crônicas 3, existem 3 nomes que nos chamam a atenção por um significado especial. São os nomes de Elisama, Eliada e Elifelete. Esses nomes traziam em sua raiz o nome de Deus – El, que significa o Deus supremo, ou o pai de toda a humanidade. Quando os antigos hebreus queriam falar de alguma característica de Deus ou quando queriam referir-se a algum aspecto de sua natureza ou personalidade, usavam sempre o prefixo El.
                                                                                                                                                     
Desta forma, Elisama, Eliada e Elifelete, são nomes que fazem referência a aspectos da natureza de Deus. Vejamos:                         
                                                                                                            
I. ELISAMA – MEU DEUS ESTÁ PRESENTE
                                                                                                        
Ø Ezequiel 48:35 – (…) e o nome da cidade desde aquele dia será: O SENHOR ESTÁ ALI.  
                                                                                                                    
            1. Como é bom saber  que servimos a um Deus que se faz presente;
                                                                                                                                
          2. Por este aspecto de sua natureza, entendemos que não é necessário irmos atrás desse Deus em lugares específicos, como se Ele fosse limitado ou condicionado a estar presente em um determinado lugar, pela característica desse lugar;
                                                                                           
           3. Em 1 Reis 20 nos diz que Deus não é Deus apenas nos montes, mas nos vales, também
                                                                                                                               
Ø 1 Reis 20:28 – E chegou o homem de Deus, e falou ao rei de Israel, e disse: Assim diz o SENHOR: Porquanto os sírios disseram: O SENHOR é Deus dos montes, e não Deus dos vales; toda esta grande multidão entregarei nas tuas mãos; para que saibas que eu sou o SENHOR.
                                                                                                               
II. ELIADA – MEU DEUS CONHECE
                                                                                                              
          1. A expressão hebraica YADA – significa “não precisa falar porque eu já sei”
                                                                                                   
Ø Salmos 139:4 –  Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó SENHOR, tudo conheces.
                                                                                               
          2. É por essa razão que Jesus disse que quando fôssemos orar, não usássemos de vãs repetições, porque há muitos que acham que por muito falarem serão ouvidos;
                                                                                    
Ø Mateus 6:7 – E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos.
                                                                                                                  
           3. Deus conhece nossa causa, nossas ansiedades, nossas necessidades, nossas fraquezas, nossos sonhos, nossas ilusões e desilusões, nosso passado e nosso futuro;
                                                                                                            
III. ELIFELETE – MEU DEUS LIVRA
                                                                                                  
          1. A expressão correspondente no hebraico indica que nosso Deus é um Deus que age. Ele não assiste passivamente nossas lutas, Ele acompanha e interfere;
                                                                                                             
          2. Davi havia experimentado inúmeros livramentos da parte de Deus e não os via como sorte ou como coincidência. Davi via cada livramento como uma ação divina em seu favor
                                                                                                                          
Ø Salmos 36:9 – Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo.
                                                                                                            
Ø Salmos 68:20 – O nosso Deus é o Deus da salvação; e a Deus, o Senhor, pertencem os livramentos da morte.
                                                                                                 
                                                                                               
Em Cristo, Sandoval Juliano – 02 de outubro de 2013.
                                                                                                                                 
                                                                                              
                                                                                                                                
Fontes de consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *