O Filho Que Não Conhecia o Pai

Compartilhe
 
  Mt 11:27 Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.

As famílias têm vivido crises de relacionamento. São pais que não conhecem o seu filho, ou filha, seja porque vivem muito ocupados em suas tarefas, seja porque vivem ausentes do lar, seja porque existem atritos neste relacionamento.

Sabemos de muitos filhos que se acham super espertos e que só querem andar em grupinhos de sua idade, com sua tribo e nem sequer conhecem direito o pai que têm.

Certa vez, um pai que era exímio paraquedista e que so vivia viajando para atender a clientes vip’s em vários lugares de seu país, percebeu, ao chegar em casa, que o filho já estava com 15 anos, havia crescido e ambos sequer se conheciam.

O pai resolveu se aproximar do seu filho e o convidou para passar um final de semana juntos. Pai e filho foram fazer um passeio de avião. Era um avião pequeno e muito antigo, que um amigo os havia emprestado.

O filho tinha muito medo de andar de avião, e foi muito difícil convencê-lo à voar, mais depois de muita insistência, o pai o convenceu, e lá estavam.

O pai era piloto experiente, e sabia exatamente o que estava fazendo, ao contrário do filho que era medroso, e apavorava-se com qualquer coisa.

Tudo parecia tranqüilo, quando de repente veio um forte vento, e o aviãozinho começou a trepidar, o filho apavorado olhou para o pai, e ouviu como resposta: “Confie em mim”.

O vento passou e inesperadamente veio uma grande chuva, e a visibilidade naquele avião era praticamente nenhuma, outra vez o filho atônito olhou para seu pai, e ouviu como resposta: “Confie em mim”.

A chuva passou, e quando tudo parecia calmo, uma fumaça negra começou a sair do motor do avião, dessa vez o filho ficou desesperado, e olhando para seu pai ouviu como resposta: “Confie em mim”.

O pai estagnou o avião, saiu da cabine do piloto e pra surpresa do filho só havia um pára-quedas.

Gaguejando o filho perguntou ao pai: “O que … que no… nós va… vamos fa… fa… fazer?”

Serenamente o pai pegou o pára-quedas, colocou-o em suas costas, e ordenou que seu filho pulasse do avião sem pára-quedas. Não havia explicação para aquela atitude, o filho não podia entender aquilo, e mais uma vez olhou para o pai e ouviu como resposta: “Confie em mim”.

Vendo que não havia mais tempo, o filho resolveu depositar a sua confiança em seu pai, e pulou do avião. Enquanto caía viu seu Pai também pular do avião, e com muita habilidade seu pai o seguia no ar como se fosse um pássaro, indo em direção ao seu filho, foi chegando perto até que finalmente o alcançou, o segurou bem firme, e abrindo o único pára-quedas, salvou a vida de seu filho, que permaneceu agarrado ao seu pai.

Só quando estavam no sólo foi que o filho pôde conversar com o pai e saber de suas habilidades como paraquedista e dali pra frente os dois passaram a ser grandes amigos, viajavam juntos, bricavam juntos e ambos passaram a se conhecer.

Eu pergunto a você que é pai, ou mãe, e que acabou de ler este texto: Seu filho(a) te conhece o suficiente para confiar em você?

A você que é filho, seja adolescente ou jovem maduro, eu lhe pergunto: Você conhece seu pai? Seu pai é o seu melhor amigo?

Em Cristo, Sandoval Juliano – O Presbítero 15.09.2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *