Apesar das adversidades, louve!

Compartilhe

 

Bendito seja o Senhor, que de dia em dia nos carrega de benefícios; o Deus que é a nossa salvação

Salmos 68.19.

Em minha experiência cristã, tenho observado a tendência que nós, os cristãos temos de nos esquecer das maravilhas que Deus tem operado em nossa vida.

Qualquer que seja a luta que enfrentamos, nos consideramos esquecidos e desprezados pelo Senhor, como se Ele nunca tivesse se importado conosco. Se o senhor deixa de atender a um pedido e por isso não alcançamos uma “bênção” que já contávamos como certa, então, é pior ainda.

No Salmo 68, o salmista faz uma observação muitíssimo importe: O Senhor nos cumula de benefícios, dia a dia. Se pudéssemos parar um dia e se tivéssemos memória boa o suficiente para lembrarmos todos os acontecimentos de nossa vida… Se pudéssemos, pelo menos, pegar os últimos quinze anos e juntarmos fotografias do estado em que nos encontrávamos e compararmos com o que somos e com o que temos hoje, com raras excessões, todos diríamos: Bentido seja o Senhor!

Há pessoas que procuram inúmeros tipos de terapia para aliviar o stress, para amenizar os traumas porque estão passando , para curar depressão e, não raro, gastam muito dinheiro e tempo sem encontrarem uma solução.

Se parássemos um dia por semana, para relembrarmos os feitos do Senhor… Se criássemos o hábito de contar o que o Senhor tem feito por nós… Se adotássemos como uma disciplina da vida cristã, dar testemunho das bênção alcançadas, certamente não precisaríamos de gastar dinheiro com tantas terapias alternativas.

Quando nos damos conta do que o Senhor tem nos feito, é imediato o fluir do gozo em nossa alma. Instantaneamente nos vem aos lábios um hino de louvor, um salmo, uma palavra de gratidão, um sorriso na face e não há depressão que subsista diante de um coração alegre e jubiloso.

Por isso o apóstolo Paulo exortava em suas epístolas que os irmãos, mesmo em meio às adversidades e perseguições que enfrentavam, regozijassem sempre no Senhor. Regozijar no Senhor não é alienação, não é rir sem motivo, não é fingir que se está bem. Regozijar no Senhor é colocar no Senhor nossos pensamentos e trazermos à memória os benefícios e a graça que o Senhor tem nos dispensado.

No momento de angústia que Jeremias viveu, depois da invasão do exército de Babilônia à Jerusalém e do caos que virou a cidade e o templo, ele proferiu as seguintes palavras: “Apesar de tudo isto, quero trazer à memória aquilo que me traz esperança”  – Lm 3:21 .

Mesmo que naquele instante só se via catástrofe e destruição, tadavia, a soma de tudo o que o Senhor já tinha feito era, em muito, superior ao resultado que se via diante dos olhos.

Portanto, concluimos que

1º – QUANDO NOS ESQUECEMOS OS FEITOS DO SENHOR MURMURAMOS

2 º – ESTA ATITUDE DE NOS ESQUECERMOS O QUE TEMOS RECEBIDO, CHAMA-SE INGRATIDÃO

3º – POR MAIOR QUE SEJA A ADVERSIDADE, DEUS É BOM E SUA BONDADE É PURA

4º – SE TROUXERMOS À MEMÓRIA OS BENEFÍCIOS DO SENHOR NÃO SEREMOS ABATIDOS DIANTE DA ADVERSIDADE

5º – A SOMA DAS BÊNÇÃOS SERÁ SEMPRE POSITIVA, APESAR DE MOMENTOS ADVERSOS QUE VENHAMOS ENFRENTAR

6º – QUANDO ESTIVERMOS DIANTE DO CAOS, NÃO SOMEMOS AS DERROTAS, TRAGAMOS À MEMÓRIA SOMENTE AQUILO QUE PODE NOS DAR ESPERANÇA.

 

Em Cristo, Ev. Sandoval Juliano – 16.07.2010.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *