Quem Era Tiago, o Menor?

Compartilhe

TIAGO, O MENOR – A Igreja Católica tem sido insistente em ensinar que o autor da Epístola que leva o nome de “Tiago” é o Tiago filho de Alfeu e, segundo ela, esse Tiago era primo de Jesus. Não é verdade e os teólogos católicos sabem disto. Afirmam que era primo porque querem sustentar o falso dogma da eterna virgindade de Maria.

Foram 3 os Tiagos que apareceram no texto sagrado:

01) Tiago, filho de Zebedeu e irmão de João – Mt 4:21 .

02) Tiago, filho de Alfeu, do qual não temos muita informação – Mt 10:3 , At 1:13 , mas que, provavelmente tenha sido irmão de Mateus, já que em Marcos 2.14 Mateus, que também era chamado de Levi, era filho de Alfeu; e

03) Tiago, irmão de Jesus, por parte de pai e mãe – Mt 13:55 .

Jesus teve 04 irmãos e algumas irmãs. Dentre eles havia um chamado Tiago e que foi apelidado de “Tiago, o menor” – compare Mt 13:55 , com Mt 27:56 . Este era chamado de “o menor” por ser mais novo que o outro Tiago, o filho de Zebedeu e irmão de João. Este, sim, era primo de Jesus, uma vez que Salomé, sua mãe, era irmã de Maria, mãe de Jesus – Compare Jo 19:25 , com Mc 15:40 .

O que sabemos sobre o Tiago, irmão de Jesus:

TIAGO, IRMÃO DE JESUS – Existem várias referências bíblicas que afirmam que Jesus teve um irmão carnal chamado Tiago. Leia as seguintes: Mt 13:55 ; Mc 6:3 ; Gl 1:19 .

Existem outros textos bíblicos que distinguem os irmãos de Jesus dos discípulos – Jo 2:12 ; Jo 7:5 ; At 1:14 .

Eusébio de Cesaréia, que viveu entre 265 e 339 d. C. e que foi considerado o Pai da História da Igreja Primitiva, faz referência a ele como Tiago, o Justo, irmão de Jesus, o chefe da igreja cristã primitiva em Jerusalém”. Em Atos dos Apóstolos Tiago aparece como sendo um dos principais líderes da Igreja em Jerusalém – At 15:13 . Paulo reconhece essa liderança de Tiago – Gl 2:9 . Nesta época o Tiago, filho de Zebedeu já havia morrido.

Flávio Josefo em sua obra “Antiguidades Judaicas”, narra que um certo Tiago tomou para si o encargo de dirigir a Igreja de  Jerusalém após a partida de Pedro e que participou ativamente do primeiro Concílio da Igreja (confirmando Atos 15), que tratava da questão da circuncisão e da pregação do Evangelho para os gentios, evento este que teria ocorrido por volta de 54 d.C.. De fato, tal tradição é reconhecida e confirmada por Eusébio de Cesaréia, que narra ter sido este apóstolo o líder da comunidade cristã daquele local por cerca de dezoito anos .

No seu Livro Vigésimo, capítulo 8, Flávio Josefo fala do evento da morte de Tiago com as seguintes palavras: “Anano, grão-sacrificador(Sumo-sacerdote)… aproveitou o tempo da morte de Festo, e Albino ainda não tinha chegado, para reunir um conselho, diante do qual fez comparecer Tiago, irmão de Jesus, chamado Cristo…”

Temos, portanto, referências bíblicas e referências históricas que confirmam que Tiago era, irmão de sangue, de Jesus Cristo.

Bem, a Igreja Católica ensina que na tradução para o Português utilizaram a palavra “irmão” em substituição à palavra “primo”. É outra mentira que temos como refutar tranquilamente. 

No site www.cacp.org.br/catolicismo/ encotramos o seguinte comentário sobre este assunto: “Em Mt 12:47 , na Bíblia católica, versão dos “Monges Maredsous”, o tradutor teceu o seguinte comentário sobre os “irmãos” de Jesus no rodapé da página: “Irmãos: na língua hebraica esta palavra pode significar também ‘parentes próximos’ ou ‘primos’, como neste caso. Exemplo: Abraão, tio de Lot, chama-o com a designação de irmão – Gn 11:27 ; Gn 13:8 .”

Outro estudioso católico afirma: “Assim sendo, é possível que por detrás dos ‘irmãos’ e ‘irmãs’ de Jesus estejam seus ‘primos’ ou ‘parentes’.

Refutação bíblica: Não existe um só caso na Bíblia, e principalmente no Novo Testamento, em que a palavra grega adelphós (irmão) é traduzida por primo ou parente.

Como já falamos, e isso é interessante, o apóstolo Paulo sabia perfeitamente usar a palavra correta para primo (anepsiós) e parente (sungenes) em suas epístolas. Não havia motivo de confusão! “Saúda-vos Aris­tarco, meu companheiro de prisão, e Marcos, o sobrinho de Barnabé…” – Cl 4:10 . –  “Saudai a Herodião, meu parente” – Rm 16:11 .

O escritor do site acima citado ainda nos lembra outro detalhe importante: “Outro fator que corrobora com a interpretação acima é o fato de Lucas ter usado a expressão grega pro­totokos, que significa “Primogênito”, em relação ao nascimento de Cristo: “e teve a seu filho primo­gênito…” – Lc 2:7 .

Se Lucas quisesse dizer que Jesus foi o único filho de Maria, teria usado, de modo inequívoco, a expressão monogenes (unigênito, em português) que significa “[filho] único gerado”, como acontece em Jo 3:16 . Mas não, ele usou, de modo consciente, o termo certo: “primogênito”, indicando que Jesus foi apenas o “primeiro” filho de Maria, e não o “único”.

Se Jesus tivesse sido o único filho de Maria, os evangelistas mostrariam isso, de modo explícito, em seus escritos. Mas não é isso que constatamos no Novo Testamento.

Portanto, Tiago o autor da “Epístola de Tiago” é o irmão de Jesus. Ou seja, Maria não permaneceu virgem, como os católicos querem nos empurrar goela a baixo. Ela teve a Jesus e a mais 4 filhos.

Em Cristo, Ev. sandoval Juliano.

 

 

Fontes consultadas:

www.cacp.org.br/catolicismo/

Livro “História dos Hebreus” – de Flávio Josefo

“Manual Bíblico” – de H. H. Halley

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *