10 Características do Verdadeiro Pastor

Compartilhe

 

E dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, os quais vos apascentarão com ciência e com inteligência. – Jeremias 5:15 

                                                                                                                                 

Ser PASTOR, no sentido bíblico, requer a observação de alguns critérios, sem os quais nenhuma pessoa exercerá de forma a agradar a Deus, o seu ministério.

01 – O ministério pastoral precisa, primeiramente, ser desejado, sonhado… É algo que brota no caração da pessoa e ocupa seus pensamentos e seus sonhos durante um bom tempo. Ninguém tem que, de repente, decidir se tornar um pastor. 

Ø 1 Timóteo 3:1 – ESTA é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja.

02 – PASTOR é um Dom Ministerial. Como DOM, ninguém pode virar pastor porque acha interessante, porque vislumbra uma oportunidade de ganho real ou por qualquer outra motivação. Os dons são concedidos, são dados por Deus a quem Ele quer dar. Ele é o Senhor dos dons ministeriais.

Ø Efésios 4:11 – E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores…

03 – Pastorear é resultado do amor que a pessoa sente por Cristo e esse amor precisa ser um amor maior do que aquele convencional, aquele amor que todo crente professa ter por Jesus. Se você simplesmente ama a Jesus, não serve para ser pastor.

Ø João 21:15 – E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.

04 – Só é pastor aquele que consegue enxergar cada crente, cada membro de sua igreja como ovelha. Se um pastor não consegue dispensar aos membros de sua igreja o mesmo tratamento que um pastor dispensa a uma ovelha, no sentido literal, não serve para ser pastor. Porque está claro nas Escrituras que foi Deus quem nos fez ovelhas de seu rebanho. Deus não nos fez funcionários, súditos, vassalos, clientes, pacientes… Ele nos fez povo Seu e OVELHAS…

Ø Salmos 100:3 – (…) Foi ele e não nós quem nos fez povo seu e ovelhas do seu rebanho.

Ø Isaías 40:11 – Como pastor apascentará o seu rebanho; entre os seus braços recolherá os cordeirinhos, e os levará no seu regaço; as que amamentam guiará suavemente.

05 – O verdadeiro pastor não apascenta a si mesmo.

Ø Ezequiel 34:2 – Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não devem os pastores apascentar as ovelhas?

Ø Ezequiel 34:3 – Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.

O pastor que apascenta a si mesmo, aos olhos de Deus tem as seguintes características:

Ø Judas 12 – Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas; 

06 – O pastor precisa ter a consciência que o rebanho é de Deus. Vivemos em época em que as “igrejas têm seus donos”. Em função disto, ao invés de se ocuparem do exercício do seu ministério pastoral, ocupam-se muito mais com questões relativas a patrimônio, a investimento da renda, a aumento da renda… Os que se consideram “donos da igreja”, estão andando na contra-mão da Palavra de Deus.

Ø 1 Pedro 5:2,3 – Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.       

07 – O verdadeiro pastor não trabalha em função de uma recompensa pelo seu trabalho. Uma coisa é ser assalariado, a igreja prover as necessidades básicas de um pastor para ele exercer sem preocupação o seu ministério. Outra coisa é exigir e esperar que a igreja lhe dê luxo e recompensa pelo seu trabalho.

Ø 1 Pedro 5:4 – E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória.

Ø Provérbios 27:24 – Porque o tesouro não dura para sempre; e durará a coroa de geração em geração?

08 – O verdadeiro pastor tem consciência que haverá de prestar contas do trabalho prestado e do rebanho que está sob seus cuidados diante de Deus. Sem essa consciência o pastor usa e abusa de seu poder, atropela quem lhe atravessa o caminho, derruba e exalta a quem ele bem quer, não se importa se a ovelha está ferida, magoada, decepcionada com o seu comportamento…

Ø Hebreus 13:7 – Obedecei a vossos pastores,  e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.

09 – O verdadeiro pastor não age como um gerente ou como um diplomata que tem secretária, agenda e horário fixo para atender seus clientes. O pastor que é chamado por Deus e compreende a importância de seu chamado, coloca-se à disposição das ovelhas a qualquer hora do dia e da noite.

Ø Lucas 2:8 – Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho.

Ø Mateus 18:12 – Que vos parece? Se algum homem tiver cem ovelhas, e uma delas se desgarrar, não irá pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da que se desgarrou? 

Pastor de gabinete não conhece a verdadeiro estado em que suas ovelhas se encontram. Ele pode até ser um bom administrador e saber resolver os problemas administrativos e eclesiásticos que surgem, mas, falha por estar ausente naqueles momentos em que o crente considera indispensável a presença do seu pastor. 

“Pastor precisa ter cheiro de ovelha”

Ø Provérbios 27:23 – Procura conhecer o estado das tuas ovelhas; põe o teu coração sobre os teus rebanhos…

10 – O verdadeiro pastor, aquele que realmente sabe que está fazendo a obra de Deus, é também um embaixador do Reino dos Céus, e, como embaixador, sempre busca conhecer a vontade e as diretrizes de Deus para a igreja.

Ø Jeremias 10:20,21 – A minha tenda está destruída, e todas as minhas cordas se romperam; os meus filhos foram-se de mim, e não existem; ninguém há mais que estenda a minha tenda, nem que levante as minhas cortinas, Porque os pastores se embruteceram, e não buscaram ao SENHOR; por isso não prosperaram, e todos os seus rebanhos se espalharam.

Lembramo-nos de Josué, que deixou de consultar ao Senhor, no caso dos gibeonitas…

Ø Josué 9:14 – Então os homens de Israel tomaram da provisão deles e não pediram conselho ao SENHOR.

Os recursos espirituais de um pastor não estão em fontes humanas e materiais, mas, na despensa, no celeiro de Deus. E é de lá que o pastor precisa buscar mensagens e conselhos para o povo de Deus.

Ø 1 Coríntios 4:1,2 – QUE os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus. Além disso, requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel.

Ø 1 Pedro 4:10 – Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.

Em Cristo, Sandoval Juliano – 11 de outubro de 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *