A Atividade Profética Segundo a Bíblia – Parte 2

Compartilhe

 

          Quando estudamos a atividade profética na Bíblia Sagrada, encontramo-la manifestando-se em três aspectos distintos.

          Em primeiro lugar, vemos a profecia como ministério permanente recebido de Deus no Antigo Testamento, em Israel – Hb 1:1 ; 2Pe 1:19 ; e Jr 35:15 .

          Em segundo lugar, identificamos no Novo Testamento a profecia como um dom ministerial na igreja – Ef 4:11 ; 1Co 12:28 ; Ef 2:20 .

          Por fim, vemos ainda no Novo Testamento a profecia como dom espiritual na igreja – At 2:17 ; 1Co 12:10; Rm 12:6 .

          Portanto, dividiremos o nosso estudo em três etapas. Neste texto estudaremos sobre o MINISTÉRIO PROFÉTICO PERMANENTE.

 

10 COISAS QUE PRECISAMOS SABER SOBRE O MINISTÉRIO PROFÉTICO NO ANTIGO TESTAMENTO 

 

I. O TERMO PROFETA SIGNIFICA LITERALMENTE “PORTA-VOZ”

Ø Lucas 1:10 – Como falou pela boca dos seus santos profetas, desde o princípio do mundo;

Ø Êxodo 7:2 – Tu falarás tudo o que eu te mandar; e Arão, teu irmão, falará a Faraó, que dei ir os filhos de Israel da sai terra. 

          Neste aspecto precisamos observar a advertência que Deus fez ao seu povo quando disse que ninguém tem o direito de profetizar quando o Senhor não o houver revelado alguma coisa, assim como o porta-voz não pode e não deve fala por si mesmo.

Ø Deuteronômio 18:20 – Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu nome, que eu não lhe tenha mandado falar, ou que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá.

Ø 2 Pedro 1:21 – Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.

                                                                                               

II. COMO DEUS REVELAVA SUA MENSAGEM AOS SEUS PROFETAS?

          Por sonhos e visões

Ø Números 12:6 – E disse: Ouvi agora as minhas palavras; se entre vós houver profeta, eu, o Senhor, em visão a ele me farei conhecer, ou em sonhos falarei com ele.

          Por Urim

Ø Números 27:21 – E apresentar-se-á perante Eleazar, o sacerdote, o qual por ele consultará, segundo o juízo de Urim, perante o Senhor, conforme a sua palavra sairão, e conforme a sua palavra entrarão, ele e todos os filhos de Israel com ele, e toda a congregação.

Ø 1 Samuel 28:6 – E perguntou Saul ao Senhor, porém o Senhor não lhe respondeu, nem por Urim, nem por profetas. 

          Por revelação direta da parte de Deus NA MENTE DO PROFETA

Ø 1 Samuel 15:10 – Então veio a palavra do Senhor a Samuel, dizendo:

          Vimos, portanto que, no ministério profético, Deus usa principalmente a mente do profeta.

 

III. A PALAVRA PROFÉTICA, COMO ESTAMOS TRATANDO AQUI, É UMA MENSAGEM SOBRENATURAL INSPIRADA OU REVELADA DA PARTE DE DEUS

Ø  2 Pedro 1:20, 21 – Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.

                                                                                             

IV. O PROFETA, MESMO AQUELE QUE EXERCIA O MINSTÉRIO PROFÉTICO, NÃO ERA UM PROFISSIONAL

          O profeta era um homem que sempre recorria a Deus, e não saía para falar até que Deus lhe mostrasse a palavra que deveria ser proferida. Ele não ia simplesmente em seu ofício, como se fosse um profissional, oferendo seus serviços como se em todo e qualquer momento a palavra profética estivesse em sua boca. Não havia nada de profissional sobre sua posição. Quando a coisa se tornou profissional, como no caso dos ranchos dos profetas, então a tragédia tomou conta do ofício profético.

          Com isso eu quero dizer que  havia momentos em que o profeta não tinha uma mensagem profética, porque Deus não a havia concedido e ele não se sentia obrigado a profetizar.

Ø Jeremias 38:27 – Vindo, pois, todos os príncipes a Jeremias, e interrogando-o, declararam a ele todas as palavras que o rei lhes havia ordenado; e, calados o deixaram, porque o assunto não foi revelado.

 

V. OS VERDADEIROS PROFETAS NÃO RECEBIAM PAGAMENTO PELAS MINISTRAÇÕES QUE FAZIAM

Ø 2 Reis 5:15,16 – Então voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva, e chegando, pôs-se diante dele, e disse: Eis que agora sei que em toda a terra não há Deus senão em Israel; Agora, pois, peço-te que aceites uma bênção do teu servo. Porém ele disse: Vive o Senhor, em cuja presença estou, que não a aceitarei. E instou com ele para que a aceitasse, mas ele recusou.

          A graça não aceita pagamento por aquilo que faz.

Ø Mateus 10:8 – Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.

 

VI. AS PESSOAS PODIAM IR AO PROFETA PARA CONSULTAR POR ELE AO SENHOR

          As pessoas, quando tinham suas demandas, iam ao profeta da época para consultarem à vontade de Deus para suas causas. 

Ø Êxodo 18:15 – Então disse Moisés a seu sogro: É porque este povo vem a mim, para consultar a Deus;

Ø 1 Samuel 9:9 – (Antigamente em Israel, indo alguém consultar a Deus, dizia assim: Vinde, e vamos ao vidente; porque ao profeta de hoje, antigamente se chamava vidente)

          Os reis consultavam aos profetas

Ø 1 Reis 22:5 – Disse mais Josafá ao rei de Israel: Peço-te, consulta hoje a palavra do Senhor.

Ø 1 Reis 22:7 – Disse, porém, Josafá: Não há aqui ainda algum profeta do Senhor, ao qual possamos consultar?

                                                                          

VII. OS PROFETAS DO ANTIGO TESTAMENTO, POR DIRECIONAMENTO DO ESPÍRITO SANTO, FAZIAM ATOS PROFÉTICOS 

          O que é um ato profético – Como o nome já sugere, são ações realizadas por homens de Deus com determinado sentido profético, com o intuito de profetizar por meio de uma linguagem simbólica.

          No ato profético dirigido por Deus, os resultados obtidos no ato em si, tinham reflexos e consequências no mundo espiritual e no destino de determinada pessoa, cidade ou nação.

          Exemplos de atos proféticos no Antigo Testamento:

Ø As 7 voltas em redor dos muros de Jericó

Ø As covas nos vales, em 2 Reis 3

Ø O mergulho no rio Jordão, por Naamã, em 2 Reis 5

Ø Jeoás e as flechas do livramento de Eliseu, em 2 Reis 16

Ø O cinto de Jeremias, em Jeremias 13

Ø O cinto de Paulo, pelo profeta Ágabo em Atos

 

VIII. EM ALGUNS CASOS, DEUS ORDENOU A SUCESSÃO PROFÉTICA.

          Quando um profeta estava concluindo sem tempo na terra, o Senhor levantava outro para dar continuidade àquele ministério

          Não se tratava de o profeta ensinar o ofício ao seu sucessor. Sucessão profética não é sucessão de conhecimento, como no caso dos filósofos gregos, é uma sucessão de unção, é uma transferência da unção profética, sendo o sucessor escolhido por Deus como o foi Josué e como o foi Eliseu

Ø Números 27:18 – Então disse o Senhor a Moisés: Toma a Josué, filho de Num, homem em quem há o Espírito, e impõe a tua mão sobre ele.

Ø 1 Reis 19:16 – Também a Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei de Israel; e também a Eliseu, filho de Safate de Amel-Meolá, ungirás profeta em teu lugar.

Ø 1 Reis 19:16 – Partiu, pois Elias dali, e achou a Eliseu, filho de Safate, que andava lavrando com doze juntas de bois adiante dele, e ele estava com a duodécima; e Elias passou por ele, e lançou a sua capa sobre ele.

                                                                                                                               

IX. O MINISTÉRIO PROFÉTICO DO ANTIGO TESTAMENTO ENCERROU OU TEVE CONTINUIDADE NO NOVO TESTAMENTO?

Ø  Mateus 11:13 – Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João.

Ø Lucas 16:16 – A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus…

 

X. DEUS NÃO FALA MAIS HOJE POR MEIO DA VOZ PROFÉTICA?

          Deus ainda fala hoje por meio da voz profética, sim. Porém, o MINISTÉRIO PROFÉTICO do Antigo Testamento, foi substituído pelo DOM MINISTERIAL e pelo DOM ESPIRITUAL da profecia, no Novo Testamento.

          Sobre estes dois dons estudaremos no próximo texto, o texto 3.

Em Cristo, Sandoval Juliano – 08 de fevereiro de 2014. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *