A Atividade Profética Segundo a Bíblia – Parte 4

Compartilhe

 

Dando continuidade ao tema, vimos no texto 3 que no Novo Testamento o ministério profético foi deixando de ser praticado, aos poucos, e foi sendo substituído pela figura do pregador do Evangelho, cujo dom ministerial é equivalente ao do profeta do Antigo Testamento, por causa de algumas semelhanças, já observadas no referido texto.

Veremos aqui que não apenas o DOM MINISTERIAL DE PROFETA surge como manifestação da atividade profética no Novo Testamento, mas, também, o DOM DA PROFECIA. Analisaremos a diferença entre ambos e principalmente entre o ministério profético do Antigo Testamento.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE DOM MINISTERIAL E DOM ESPIRITUAL?

1ª DIFERENÇA. No exercício do DOM MINISTERIAL, o pregador/profeta tem o trabalho e o cuidado de buscar em Deus e na Sua Palavra uma mensagem para o povo e, com a ministração dessa palavra, promover a interpretação das Escrituras com perícia e destreza, bem como a aplicação da vontade de Deus para a vida dos ouvintes e da igreja. No DOM ESPIRITUAL aquele que profetiza transmite palavras espontâneas, sob o impulso do Espírito Santo, sem preparo prévio.

Ø 1 Timóteo 4:13 – Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá.

Ø Romanos 12:7 – Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino;                      

Ø 1 Coríntios 12:8,10 – Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia;

2ª DIFERENÇA.  O DOM MINISTERIAL é, como o próprio nome diz, um ministério recebido, portanto, algo que precisa ser exercido, trabalhado, aprimorado. Enquanto que O DOM ESPIRITUAL é uma manifestação esporádica do Espírito Santo, podendo se repetir várias vezes ou nunca mais.

Ø 2 Timóteo 2:15 – Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.

Ø 1 Coríntios 12:7 – Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.

No Antigo Testamento ocorria, de vez em quando, essa mesma manifestação, mesmo em quem não era, de fato, um profeta.

Ø 2 Crônicas 20:14 – Então veio o Espírito do SENHOR, no meio da congregação, sobre Jaaziel, filho de Zacarias …

3ª DIFERENÇA.  É comum e igualmente correto dizer que fulano de tal tem o DOM DA PALAVRA, ou que tem o DOM DE PASTOREAR. Mas, não é correto dizer que fulano de tal tem o DOM DA PROFECIA. Estudamos no texto anterior que os dons ministeriais são concedidos por Cristo a algumas pessoas específicas para exercerem a liderança e promoverem o desenvolvimento do Corpo de Cristo. Já os Dons espirituais são manifestações espontâneas do Espírito Santo. Ele concede essa manifestação a qualquer pessoa na igreja, até mesmo a uma criança ou novo convertido.

Ø 1 Timóteo 4:14 – Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério

Ø 2 Timóteo 1:6 – Por cujo motivo te lembro que despertes o dom de Deus que existe em ti pela imposição das minhas mãos

Ø 2 Timóteo 1:11 – Para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios.                    

Ø 1 Coríntios 14:31 – Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros; para que todos aprendam, e todos sejam consolados.

 

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES A RESPEITO DOS DONS ESPIRITUAIS

Ø Através da Epístolas, o exercício dos dons, tanto ministeriais como espirituais, foram regulamentados. Foi ensinado pelo apóstolo/doutor da igreja que todos os dons tem seus limites determinados e afastar-se desses limites é destruir os próprios dons.

Ø Os dons são ferramentas que o Espírito Santo concede à igreja e não para o mundo

Ø 1 Coríntios 14:12 – Assim também vós, como desejais dons espirituais, procurai abundar neles, para edificação da igreja.  

Ø O que o DOM DA PROFECIA não é – A profecia como dom espiritual ou como atividade profética na dispensação da graça, assim como o era na dispensação anterior, não é a faculdade de predizer. Ou seja, não tem nada a ver com a intuição, como dom natural inato na alma do ser humano e desenvolvido com habilidades psicológicas, treinamentos e aperfeiçoamentos de tal capacidade. A Palavra de Deus diz bem claro que os dons são OPERAÇÕES do Espírito Santo entre a Igreja de Cristo

Ø 1 Coríntios 12:11 – Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.

Ø A profecia não tem a mesma autoridade canônica que tem as Escrituras e nem pode estar desassociada delas. Por isso a Bíblia nos aconselha a julgarmos a profecia.

Ø 1 Coríntios 14:29 – E falem dois ou três profetas, e os outros julguem 

Ø Quem profetiza deve ter o cuidado de falar apenas o que o Espírito Santo colocar em sua mente e em seus lábios, não alegando estar fora de si ou descontrolado, pois os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas – 1Co 14:32 . Isto significa que ninguém fica possesso do Espírito Santo perdendo a consciência do que está acontecendo. No momento em que a pessoa está profetizando, ela está recebendo a palavra do Espírito e, portanto, cabe a ela o transmitir essa palavra recebida.

Ø O DOM DA PROFECIA é considerado um dos mais importantes dons espirituais para a edificação da igreja e, por isso, dever ser desejado e buscado pelo povo de Deus

Ø 1 Coríntios 14:1 – SEGUI o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.                    

Ø  1 Coríntios 14:5 – E eu quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis; porque o que profetiza é maior do que o que fala em línguas,

 Em Cristo, Sandoval Juliano – 19 de fevereiro de 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *