Dois Tipos de Obreiro: Davi e Urias

Compartilhe

                                                                                                                     

A história de Davi e Urias está registrada na Bíblia em 2 Samuel 11:1-27. 

Ao longo de toda sua história, Davi foi, não apenas um líder político, mas, em termos eclesiásticos, podemos dizer que ele foi um grande obreiro, poderíamos até dizer que ele foi um pastor para o seu povo. Isto ficou demonstrado desde os cuidados que ele dispensava às ovelhas de seu pai; da maneira como ele viu Golias, o inimigo que afrontava àqueles a quem Davi chamou de “o exército do Deus vivo”, até à maneira como ele resolvia os problemas como rei em Israel, sempre focado nas questões religiosas, sempre preocupado em agradar a Deus, sempre preocupado com o culto e com a adoração.

No entanto, houve um momento de sua história que, como obreiro de Deus ele falhou. O último versículo do capítulo 11 de 2 Samuel diz: “Porém isto que Davi fizera pareceu mal aos olhos do Senhor”.

Já Urias, até aqui não era conhecido. Tudo o que sabíamos dele é que ele figura entre os 30 valentes de Davi – 2Sm 23:39 .

Todavia, pelo seu comportamento, neste episódio, podemos chama-lo, também, de “obreiro do Senhor”. Urias tinha zelo e santo temor a Deus e o escritor do 2 livro de Samuel destacou bem esta característica de Urias. O versículo 13 diz que mesmo embebedado, por mãos de Davi, Urias não foi para sua casa, por considerar inconveniente a um soldado dormir com sua esposa enquanto seus companheiros estavam no campo, correndo risco de perderem suas vidas.

Que lições podemos extrair de toda esta história e do posicionamento que tanto Davi como Urias tiveram na condição de OBREIROS DO SENHOR?

1ª LIÇÃO – QUE QUANDO O HOMEM DE DEUS DEIXA DE ESTAR NA BRECHA PELO SEU POVO, ABRE BRECHAS PARA O ATAQUE DO INIMIGO.

          1. O inimigo sabe que quando um obreiro está na brecha pelo grupo que ele lidera, este obreiro tem autoridade espiritual e Deus é com ele;

          2. Deus reclama dos líderes de Israel, nos dias de Ezequiel, exatamente porque não se puseram na brecha em favor do povo de Deus

Ø Ezequiel 13:5 – Não subistes às brechas, nem reparastes o muro para a casa de Israel, para estardes firmes na peleja no dia do Senhor.

Ø Ezequiel 22:30 – E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei.

          3. Todas as vezes que uma brecha se abre, uma crise se instala.

                    a. Isto serve tanto para a igreja, como um todo, como serve para um departamento específico, como serve para uma casa ou família, como serve para qualquer projeto que vise o crescimento da obra de Deus;

                    b. Ao longo de minha experiência na vida cristã, tenho visto que alguns pais constroem uma história bonita em relação aos seus filhos, criando-os na disciplina, no temor e na união. Depois, esses mesmos pais saem da brecha e destroem a história bonita que construiram, e terminam por ver a família esfacelada e em ruína espiritual. 

2ª LIÇÃO – POR ESTAR CONFIANTE NA AUTORIDADADE E EXPERIÊNCIA QUE TINHA, DAVI ACHOU QUE NÃO PRECISAVA ESTAR VIGILANTE EM SUA VIDA ESPIRITUAL

          1. O dever de vigiar é pessoal, intransferível e permanente.

          2. Não existe uma época de nossa vida que não estejamos correndo riscos de pecarmos contra Deus.

                    a. O pecado não respeita a idade, nem a história de ninguém

          3. Não é para momentos de lazer que o diabo vive rodeando e passeando pela terra – Jó 1:7 . Ele vive ao nosso derredor, buscando a quem possa tragar – 1Pe 5:8 .

          4. Como um atalaia sobre a torre de vigia deve permancer alerta durante todo o tempo em que estiver de plantão, assim o crente em relação à sua vida espiritual.

Ø 1 Coríntios 16:13 – Vigiai, estai firmes na fé; portai-vos varonilmente, e fortalecei-vos.

3ª LIÇÃO – O COMPROMISSO DE UM OBREIRO COM DEUS INDEPENDE DE SUA POSIÇÃO E DA INFLUÊNCIA QUE POSSA RECEBER

          1. Urias era apenas um soldado. Ou seja, em termos eclesiásticos, ele não tinha um cargo ministerial que o tornasse mais devedor e mais responsável do que os seus superiores.

          2. No entanto, Urias se comportou como alguém inteiramente comprometido com todos os soldados que se encontravam no campo de batalha

Ø 2 Samuel 11:11 – E disse Urias a Davi: A arca, e Israel, e Judá ficaram em tendas; e Joabe, meu senhor, e os servos de meu SENHOR estão acampados no campo; e hei de eu entrar na minha casa, para comer e beber, e para me deitar com minha mulher? Pela tua vida, e pela vida da tua alma, não farei tal coisa.

          3. Em seguida, Davi tentou a Urias, quando o convidou a sentar-se à mesa e lhe ofereceu bebida alcóolica até que ele se embebedou. Mesmo embriagado, Urias não se descuidou de sua responsabilidade, nem por isso ficou menos temente a Deus.

Ø 2 Samuel 11:13 – E Davi o convidou, e comeu e bebeu diante dele, e o embebedou; e à tarde saiu a deitar-se na sua cama com os servos de seu senhor; porém não desceu à sua casa.

          4. A embriaguez apenas revela o que está escondido no coração do homem.

Em Cristo, Sandoval Juliano – 18 de setembro de 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *