Não me envergonho do Evangelho

Compartilhe

 

 
  Rm 1:16 Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.

 

A expressão: “Não me envergonho do Evangelho” – é uma figura de linguagem chamada litotes – é um modo de afirmação pela negação do contrário. Ou seja, o que realmente Paulo quis dizer era que “sentia muito orgulho por ser um pregador do Evangelho”.

Durante a história homens importantes disseram alguma coisa parecida. Charles Spurgeon dizia para seus alunos: “Meus filhos, se a rainha da Inglaterra vos convidar para serdes embaixadores em qualquer país do mundo, não vos rebaixeis de posto, deixando de serdes embaixadores do Rei dos reis e Senhor dos senhores”.

O que há no Evangelho que fazia Paulo e Spurgeon considerar alta honra em proclamá-lo?

1º – PRECISAMOS ENTENDER O QUE É O EVANGELHO – O Evangelho é o meio através do qual Deus se utiliza para salvar o pecador.

               a. Só consegue compreender isto quem já esteve em uma situação de extremo perigo de morte ou quem teve alguém muito querido em uma situação assim

               b. Um homem diante do desmoronamento de um barranco, assistia de longe o trabalho que os bombeiros e os moradores tinham para remover aquele tanto de terra. Até que alguém o avisou que quem estava soterrado era o irmão dele. Em segundos ele já estava a postos, trabalhando freneticamente para ajudar a remover aquele entulho.

               c. O homem só entendeu que valia à pena qualquer sacrifício quando soube que quem estava soterrado era seu irmão.

               d. Só que o serviço caminhava muito devagar, até que lembraram-se que naquele bairro havia um homem que tinha uma máquina retroescavadeira. Assim como a máquina retroescavadeira, o Evangelho é o meio poderoso através do qual Deus pode alcançar o perdido e resgatá-lo.

               e. Aquilo que a sociedade civil não pode fazer; aquilo que a polícia não consegue resolver; aquilo que o governo não consegue endireitar, o Evangelho pode, o Evangelho resolve, o Evangelho consegue. Tenho presenciado a transformação de drogados, alcóolatras, prostitutas, bandidos e contraventores. O Evangelho tem uma força poderosa para alcançar e transformar o mais vil pecador!

               f. Por que Paulo sentia-se orgulhoso por ser um portador das boas novas do Evangelho? – Porque sabia da utilidade do Evangelho no plano de salvação.

2º – PRECISAMOS ENTENDER QUE O EVANGELHO NÃO FUNCIONA POR SI MESMO SEM QUE ALGUÉM O ANUNCIE

               a. O que você faria se soubesse que houve um desmoronamento em seu bairro e que você é o único que tem uma retroescavadeira?

               b. O que você faria se alguém lhe dissesse que precisava do seu serviço para remover o aterro porque havia uma família inteira debaixo da imensa camada de terra?

               c. O que você faria se soubesse que essa família que está soterrada é a sua família? – sua esposa e seus filhos?

               d. Mas, imagine que há um mês a retroescavadeira tivesse dado um problema mecânico e você a tivesse deixado, sem consertá-la, e ela estivesse ao relento enferrujando, tomando sol e chuva, sem nenhuma lubrificação?

               e. Não basta ter a máquina, é preciso que ela esteja em boas condições de funcionamento.

               f. O que estamos fazendo com o Evangelho que possuímos? Que tratamento você dá à graça de Deus na sua vida? Que atenção você dá à oração e a leitura da Palavra? Quando foi a última vez que você operou esta máquina de salvação?  Qual foi a última vez que você anunciou a salvação em Cristo para alguma pessoa? E o louvor, há quanto tempo você não passa horas louvando a Deus e apreciando a boa música evangélica?

              g. Tem muita gente, que além de se envergonhar do Evangelho, ainda está envergonhando o Evangelho. Quando você deixa de ser uma ferramenta com quem o Espírito Santo pode contar, você envergonha o Evangelho.

3º –        QUE TIPO DE EVANGELHO TEMOS PREGADO EM NOSSOS DIAS?

               a. Ao invés de máquinas escavadeiras, grandes e deselegantes, estamos adquirindo luxuosos e confortáveis veículos de passeio.

               b. Ninguém mais quer o Evangelho da santificação, da renúncia, da piedade

               c. O Evangelho que temos ouvido ser pregado em nossos dias, diz ao pecador que Deus o chamou para lhe dar sucesso

               d. Os carros de passeio são necessários à vida na sociedade, mas, para remover os entulhos do pecado, somente as máquinas escavadeiras ou de perfuração. Ou pregamos o Evangelho da salvação ou pregamos o evangelho do conforto espiritual.

               e. Em uma igreja onde uma pessoa chega, com a vida toda torta, cheia de pecados, e se sente confortável, nesta igreja não se prega o Evangelho genuíno. O Evangelho genuíno incomoda, remove entulhos, faz barulho na alma, esmaga tocos, tritura pedras…

Que possamos refletir se nós, não estamos nos envergonhando do Evangelho que Paulo pregava e por isso estamos pregando um evangelho mais adequado ao mundo moderno no qual vivemos!

Em Cristo,alguém que não se envergonha do Evangelho genuíno, Sandoval Juliano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *