Sobre Uma Certa Angústia

Compartilhe

 

O Pastor Sóstenes Juliano, meu irmão, duas vezes, em Cristo e de sangue, enviou a este site a seguinte reflexão:
 
Eu tenho uma questão a discutir (não sei se esse é o forum adequado):
 
Eu penso que a obra da pregação é a mais elevada, a maior e a mais gloriosa vocação para a qual alguém pode ser chamado. Se alguém quer conhecer outra razão, eu diria, sem hesitação, que a mais urgente necessidade da igreja cristã, na atualidade, é a pregação autêntica. E, visto que esta é a maior e mais urgente necessidade da igreja, evidentemente ela é também a maior necessidade do mundo.
 
A pergunta que faço é:
 
Cremos nisso? Cremos que fomos chamado à mais elevada, à maior e à mais gloriosa vocação para a qual alguém pode ser chamado?
 
Cremos que a necessidade mais urgente da igreja não é melhores programas, melhores princípios de liderança, e sim melhor pregação?
 
Acho que não cremos.
 
Ser pastor é a vocação por excelência. Ninguem quer ser pregador (exceto os famosos que utilizam o dom de Deus para ganhar dinheiro), por que será que pregadores não tem a mesma honra de pastores?
 
Por que será que se não estivermos pastoreando é porque somos obreiros reprovados? Por que será que caimos em depressão se nossa única tarefa na igreja for pregar a Palavra de Deus?
 
Gostaria que esse tema fosse discutido. Grato!
 
Sóstenes Juliano – 07.07.2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *