Você Sabe a Quem nós Estamos Substituindo?

Compartilhe

 

De vez enquando algum obreiro novo pede que eu indique algum livro para uma boa leitura. Eu tenho lido bons livros, os quais tem me propiciado uma visão cada vez mais ampla da obra de Deus. Como disse Og Mandino, um escritor americano, “os livros são o dedo de Deus”.

Em minha experiência de vida e cristã tenho confirmado que “quem não lê, mal fala, mal ouve e mal vê”.

Se você é um obreiro, ou um jovem que sente vocação para a obra de Deus, eu gostaria de te indicar um livro e pedir a você que o leia. Nenhum obreiro, especialmente se for da Igreja Assembléia de Deus, pode ficar sem ler esse livro.

Eu tenho até comentado com algumas pessoas que se eu fosse um pastor presidente eu exigiria que quem quisesse ser consagrado, ou separado para qualquer cargo ministerial, teria que, indispensavelmente ler esse livro. Eu até aplicaria uma prova para ver se o candidato realmente leu.

O livro tem como título “Despertamento apostólico no Brasil”, publicado em português pela CPAD e traduzido para o português por Ivar Vingren, filho do missionário pioneiro Gunnar Vingren.

Esse livro foi escrito em 1934 para a igreja sueca, a igreja que enviou vários missionários para o Brasil. Cada capítulo desse livro foi escrito por um dos missionários que vieram fazer a obra do Senhor em nosso país.

Somente em 1987 ele foi traduzido para nosso idioma e se constitui um tesouro que contém a história de como a Igreja Assembléia de Deus foi iniciada, contada por quem a iniciou.

Por que eu acho tão importante assim a leitura desse livro pelos obreiros e especialmente pelos novos obreiros? – Porque estamos vivendo em uma época em que a grande maioria dos novos obreiros não conhecem nossa história e, talvez por isso, estão menosprezando o nome e a importância que nossa igreja tem.

A Igreja Assembléia de Deus não é fruto de uma divisão, nem um produto do acaso. Ela é um projeto de Deus para nosso país e para o mundo. Um projeto que foi elaborado e sua execução se deu com lágrimas, jejuns, coragem, renúncia, seriedade, compromisso com as verdades da Palavra de Deus.

O que eu vejo acontecendo em algumas igrejas em nossos dias mostra o quão distante estamos do projeto inicial. Estamos assistindo obreiros inconformados com a simplicadade do projeto e querendo melhorá-lo. Como o rei Acaz que achou feio o altar do incenso, que era quadrado, de bronze e com quatro chifres na ponta. Esse rei, não conformado, mandou que fosse feito um novo e mais belo altar, de ouro, com figuras, com degraus; um altar moderno, “à altura da grandeza do Deus de Israel”.

Aí começou o fracasso daquele rei e da nação de Israel.

O altar do Senhor é simples, tal como é simples a mensagem que Daniel Berg, Gunnar Vingren, Samuel Nyström, Bruno Skolimowski, Adriano Nobre, Nels J. Nelson, Joel Carlson, Otto Nelson e outros pregaram e com ela iniciaram uma igreja que hoje é a maior igreja evangélica do mundo.

Espero que nossos leitores adquiram esse livro, ele é pequeno e de fácil leitura. Certamente será uma riqueza e nos levará a assumirmos nossos púlpitos com mais responsabilidade, sabendo a quem nós estamos substituindo!

 Em Cristo, Pb. Sandoval Juliano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *